quarta-feira, abril 30, 2008

BREGA CHIC

 


Assisti o show da dupla acima no Arpoador, no início dos anos 90. É hilário. Fazem música usando todos os clichês da breguice. Quem quiser, mando uma música.
Posted by Picasa

terça-feira, abril 29, 2008

UMAS E OUTRAS

UFA
Acabo de chegar da uma divertida reunião com a comissão selecionadora dos filmes para o Festival de Cinema de Maringá.

REUNION
Junto com Pery de Canti, estiveram eu, Sildemar de Barros, Tânia Machado e o sempre espirituoso Walter Thomé.

FALTOU
O Andie.

LAZER
Cada um recebeu um pacote de filmes de curta-metragens para avaliar se merecem ou não a exibição no festival.

TV
Passarei meu tempo livre – se tiver – assistindo curtas.

HOJE
Segundo dia na Ric Record. Agradamos a rede.

PORTANTO
Ela quer mais da gente.

GRADE
A equipe de jornalismo trabalha para quatro programas: Paraná no Ar [6h45], RIC 1 Edição [12h] , Balanço Geral [12h40] e RIC Noticias 2 Edição [20h]

VIVO
Entramos ao vivo para a rede estadual pela manhã, 6h45, e à noite, 20h.

GRUPO
Ao todo são quatro jornalistas para atender a demanda. Não sei como, mas as coisas estão indo...

ESPÍRITO
O grupo se conheceu há cinco dias e parece que estamos juntos há meses.

LÉO
Leonardo Filho levou para a tevê o faro do jornalismo impresso. Sempre trás histórias de bastidores, mil pontos a serem abordados no futuro.

E O RÁDIO
Lhe deu o traquejo.

A LOURA
Michele Thomaz está muito bem com suas participações ao vivo no programa Balanço Geral.


POSE
É um desafio pois o programa tem apelo popular e ela não perde a linha.

REGRAS
Mesmo popular, as regras passadas por Curitiba foram claras: sem sangue, constrangimentos ou apelação. É essa a parte que nos cabe

QUEM?
Um visitante anônimo pergunta se a nossa equipe é a mesma que faz o Balanço Geral.

COMO?
Bem, o produto é da emissora e trabalhamos para o conteúdo jornalístico.


CAROL
A jornalista e fã dos colegas também jornalistas convida todos a tomar um capuccino na TV Terceiro Milênio.

IVAN
O Amorin é outro que nos deseja sorte. A gente é fã desse cara que comprou uma kombi sem acessórios.

APITO
Sabe aquela moça que anda a pé e sem parar pelas ruas da cidade, geralmente na contramão?

ZANATTA
Preocupado com a segurança da moça, ele deu um apito pra ela a fim de evitar acidentes.

SEGURANÇA
Até pouco tempo ela apitava avisando que estava passando. Parece que perdeu o apito.

TRIBOS
Andie anuncia que nesta quarta, 22h, teremos video com show do Sick Sick Sinners no Psycho Carnival 2008; filme 'Plan 9 From Outer Space', de Ed Wood, show com The Cockroaches (punk rock de Maringá), show com Crazy Horses (psychobilly, de Londrina)

SOBRE A BANDA
http://www.myspace.com/thecrazyhorses

MALACO
Ele escreveu no post abaixo: ‘Lendo a sua versão de London, London, deixo aqui o que eu achei num blog esses dias’: "E uma delas poderia fazer uma versão de 'Lucy in the Sky with Diamonds', dos Beatles. Só que a versão se chamaria 'The Son of God in the Sky with One Thousand Ballons'.

VEREADOR
Leio no blog do Ângelo Rigon que o internauta Marcos Lauer sugere o cartunista Lukas como candidato a vereador.


LUKAS
Independente da amizade, eu já votaria nesse cidadão de olhos fechados.

domingo, abril 27, 2008

UMAS E OUTRAS

DIFICIL
De postar. Muita correria nesta semana.

RIC
Sou agora também pauteiro da RIC Record. Chegamos cheio de idéias. Turminha boa de se trabalhar. E bastante profissional.

LÉO
Quem já estava por lá é o Leonardo Filho. A experiência no jornalismo impresso e no rádio deu a ele um bom jogo de cintura. Não há matéria perdida e nem pergunta sem resposta.

PAZ
Além disso, o Léo transmite calma. Isso é bom.

PAUTEIRO
Não gosto desse nome. Parece coisa de filme pornô.

JOSI
Josi Costa é uma daquelas jornalistas que fica por onde ela passa.

Sincera, franca e muito divertida. Foi bom revê-la. Melhor ainda foi beber com Josi.

LUKAS
O cartunista tem um dom de fazer inveja os comentaristas de rádios e jornais. Cada traço dele é muito mais demolidor. É ele que faz o editorial dos jornais da cidade.


CASAL 24
A jornalista Valdete da Graça e seu garboroso marido Rosa estão lançando um disco que reúne as músicas dos grandes momentos do casal em seus 24 anos de relacionamento.

HAPPY
Para comemorar, estiveram no bar do Guará as jornalistas Elci Nakamura, Liliana Mello, Luciana Pena e Solange Riuzin. Todas acompanhadas dos seus respectivos e bem comportados esposos.

STELINHA
A turma, como sempre, é levada à cotê pela promoter Estela com seu partner Miguel.

GIFT
Estive por lá com dona Ana. Rosa nos deu de presente um outro disco, BMW.

TRADUZINDO
Brega Music World. Não sei qual é a pior música do disco, mas tenho que respeitar o gosto da Val e do Rosa.

LOVE
Fico imaginando como ‘Castelos de Paixões’ deve representar na vida do casal.

FRASE
Nas curvas do teu corpo, capotou meu coração.

NOS SUPLAS
A Coelho está como repórter dos suplementos de O Diário. Espero que ela não tenha deixado O Diário na Escola.

EXPLICO
O Diário na Escola, aparentemente tem uma pauta simples, mas incentiva as crianças a lerem jornais nas salas de aula.

MARA
Toda vez que ouço o hino de Nova Esperança eu penso na cantora Márcia Mara.

ENTENDA
Ela não faz o meu gênero musical.

PORÉM
É que ela fez uma versão bem light do hino de Maringá. Ficou agradável.

PESADO
No caso de New Hope, o hino começa bem alto: Nova Esperança, Nova Esperança... Hino é algo oficial demais.

FERA
Ana segura a tartaruga. É a Tarta, a mais agressiva. E não estou brincando.

FERIDA
A tartaruga tascou uma mordida no dedo dela. Como um pitbul, não quis largar.


ROMARIA
Há uma tentativa de esvaziar a Romaria do Trabalhador, prevista para o dia 1, dia do Trabalhador.

?
Contam que boa parte dos veículos de comunicação vai ignorar o evento. Entendem que é um ato político, não religioso.

SERÁ?
Como se fosse possível separar religião de política. Alías, quem não consegue separar isso são os mesmos que fazem pressão conta a romaria.

LEMBRE-SE
Os trabalhadores que estiverem desempregados devem levar a carteira de trabalho para serem abençoadas. Os instrumentos também servem.

DA MINHA PARTE
O possível, faremos na hora. O difícil demora-se um pouco. O impossível, só milagre.

VONTADE
De colocar umas bexigas nas costas e sair voando por aí...

LONDON LONDON
While my eyes, go looking for flying priests in the sky...

ALONSO
O Thiago [Ex- Diário] está agora na Folha de Londrina.

MORAL
O mundo gira, a Lusitana roda.

quinta-feira, abril 24, 2008

UMAS E OUTRAS

UMAS E OUTRAS

TEMPO CURTO
Estou em atraso com esse bar aqui.

MOTIVO
Em plena estrada, toca o celular.

DONA ANA
“Tão te procurando. Tem um telefone pra você ligar”

PENSEI
Não tenho bronca na polícia... Vou conferir...

PERGUNTAM
Você pode vir aqui hoje à noite?

RESPOSTA
Tô aí.

FINAL
Estou.

CLÉBER
Tem nome de cantor...


MAS
É um jornalista bom de faro.

JEITÃO
Ele tem um jeitão simples, mas não é nada bobo.

A ESCOLHA
“Gosto desse seu jeito da roça, tem cheiro de mato”

O AUTOR
A frase acima é de Neumar Rodrigues, diretor de jornalismo da RICTV, com 24 anos na Rede Globo.

MORAL
Cléber é editor da equipe da RIC/Record Maringá.

PRIMEIRA MATÉRIA DA RIC RECORD



Essa é foi a primeira matéria da nova equipe da RIC Record Maringá. Foi diretamente em rede estadual.

segunda-feira, abril 21, 2008

ROMARIA




No dia 1 de maio, não vá a show de sertanejos. Fique longe das drogas e faça um gesto de fé e cidadania.

O ÚLTIMO ATO



Um Anônimo deixou esse recado no Post do Garrincha e achei melhor reproduzir aqui. Muito bom o texto.

Uma coisa a que sou grato ao Sr. Edson Arantes Nascimento, que vi jogar duas vezes em pleno apogeu, uma delas no Willie Davids no ano de 1964, foi que ele não deu a tristeza de vê-lo em sua decadência, por uma razão muito elementar. O fia da mãe não teve decadência.
Eu vi Mané Garrincha jogar num dia de 1977, em Barbosa Ferraz, sendo marcado por um jovem lateral esquerdo que tinha dois dentes e acreditava que tinha diante dele o grande Mané. Uma situação ambígua: era o Mané que fora grande e eterno, mas ali estava apenas tropeçando na bola.
Eu no alambrado olhei quando ele passou bem perto e nunca vi um jogador mais triste que ele em campo.
Mané Garrincha foi tão bom quanto Pelé ou vice-versa, mas quis mais que um jogador, quis ser o último personagem shakespeariano, entre glórias e tragédias.
O Grande Pelé nunca conseguiu nos fazer sofrer com suas dores, se é que as tinha. Mané, não, como um Otelo traído pelo destino, o seu Iago, fazia nossa as suas dores.
Era botafoguense pelo preto e branco da camisa, por Mané Garrincha, por Nilton Santos, Didi, Quarentinha, Zagalo, Manga. Aquilo não era time: era uma seleção. E seleção que tem Mané no apogeu, é uma das melhores do mundo, de todos os tempos.
Por falar, nisso, sorte ao Fogão na decisão. Que lugar de urubu é no lixão.

SELVA DE PEDRA 1972



Ainda sobre velharias. De acordo com a postagem no YouTube, 'esta é uma cena da novela Selva de Pedra (1972), de Janete Clair. Simone (Regina Duarte) e' perseguida por Miro (Carlos Vereza). Na fuga ela sofre um acidente. A empregada (Tamara Taxman) morre no acidente, e e' confundida por Simone, que escapa e foge para Paris, onde assume a personalidade de Rosana Reis. Essa cena foi gravada na estrada Rio-Petropolis e virou ponto turistico para os que passavam por lá'.
Foi o primeiro acidente numa novela brasileira. Eu tinha uns sete ou oito anos e sempre esticava o pescoço no trevo do Belvedere, na Rio-Petrópolis, só para ver 'o carro da Simone'.
O fusquinha ficou apodrecendo numa ribanceira durante vários anos. Em tempo: o carro era verde claro.

ASTORGA



Trocando figurinhas sobre músicas antigas, descobri esse vídeo no YouTube. São imagens antigas da cidade paranaense de Astorga ao som de My Mistake, sucesso nos anos 70 do grupo Pholhas, aqui numa versão de um outro grupo chamado Os Vultos [?]
Aliás, esse grupos brasileiros que faziam música com inglês de cursinho pré-vestibular são verdadeiras pérolas.
Lembro que muito casal achava My Mistake apenas uma música romântica e dançava juntinho. Na verdade, a letra é sobre um crime passional.

There was a place that I lived
Havia um lugar onde eu morei
And a girl, so young and fair
E uma garota tão jovem e faceira
I have seen many things in my life
Eu vi muitas coisas em minha vida
Some of them I’ll never forget
Algumas delas, jamais esquecerei
Everywhere...
Em toda parte...
I was sent to prison
Eu fui mandado para a prisão
For having murdered my wife
Por ter assassinado minha esposa
Because she was living with him
Porque ela estava saindo com outro
I lost my head and shot her
Eu perdi a cabeça e atirei nela
This was my story in the past
Esta foi minha história no passado
And I’ll go to reform myself
E eu vou me reformar
I am paying for my mistake
Eu estou pagando por meu erro
I will never be the same man again
E jamais serei o mesmo homem novamente

domingo, abril 20, 2008

OBRIGADO

 
Posted by Picasa

MATOU A MÃE E VIROU DRAMATURGA


Não se empolgue. A gata aí acima se chama Anna Reynolds, assassina e dramaturga. A foto foi tirada quando ela tinha ainda 25 anos e já cumpria pena pelo assassinato da mãe. Matou e foi pra cadeia escrever duas peças para teatro. Com isso, ganhou dois prêmios de dramaturgia na Inglaterra. Anna matou a mãe a marteladas no meio da noite, em 1986, aos 18 anos, dois meses depois de ter um bebê sozinha e dá-lo para adoção. Foi condenada à prisão perpétua. Passou três anos em penitenciárias de segurança máxima e na ala dos loucos perigosos em um hospital psiquiátrico. Foi libertada
em 1989 através do recurso de responsabilidade reduzida, resultante de depressão pré-menstrual e pós-natal. De lá para cá, transformou sua tragédia em várias histórias de sucesso.
Bem que eu também tentei ser dramaturgo, mas desisti da idéia. No meu caso, teria que matar a família inteira.

FLU X FOGÃO

 

Hoje tem a final da Taça Rio entre o Botafogo e o Fluminense. O vencedor vai jogarcontra o time da Lubrax, ou melhor, do Flamengo, no próximo domingo. Como coloquei a foto do cachorrinho Biriba no último domingo para dar sorte ao Fogão [que goleou o Lubrax], estou postando essa foto do Garrincha com o filho Nenem, morto em 92. Quem Garrincha nos ilumine.
Posted by Picasa

FEMUCIC

Raquel Coelho - jornalista de O Diário e uma espécie de relações públicas voluntária do Femucic - está divulgando a lista das músicas classificadas para o Festival de Música da Cidade Canção. Neste ano teremos ainda oficinas o ano inteiro,
gravação de CD e DVD e shows de convidados todas as noites. Afinal, são 30 anos de festival. As apresentações serão em maio no Teatro Calil Haddad. Neste ano, pelo visto, não teremos apresentações do grupo Bago de Jaca que sempre foi figurinha fácil de achar.

- Abertura: Espetáculo lítero-musical sobre a formação da música sulista
- Participação de Roberto Bach
- Participação da Orquestra Paranaense de Viola Caipira
- Participação de Sr. Martinho, de Morretes, um mestre do fandango paranaense
- Encerramento: Show de Ronaldo Gravino e músicos maringaenses, cantando músicas da cidade que já estiveram em edições anteriores do festival
1 Água de Cheiro / Talita Miyuri Kuroda / Curitiba/PR
2 Flor de Repente / Amin Nunes / Rio de Janeiro/RJ
3 Na Manhã (Canção no Rádio) / Vavá Ribeiro / Teresina/PI
4 Moleque / João Correia / Rio de Janeiro/RJ
5 Estrela Guia / Lula Barbosa / Mairipora/SP
6 Quando Nasce Uma Canção / Clayton Henrique / Maringá/PR
7 Vida Dura / Sirlei de Souza Leonardo / Paranavaí/PR
8 Adiamento / Maytê Corrêa / Curitiba/PR
9 Sou Um Aruaná / Diná Nascimento / Poa/SP
10 Medo Medo / Ronaldo Gravino / Maringá/PR
11 Capão da Erva / Nelson Eliseu Walker / Maringá/PR
12 Vingando a Miséria / Dani Mercadante / São Paulo/SP
13 Um Tal Mercador dos Coletivos / Beto Santos / Guarulhos/SP
14 Musa de Carnaval / Adeíldo Vieira dos Santos / Joao Pessoa/PB
15 Por Pouco / Adolar Marin / São Bernardo do Campo/SP
16 Aldeia Camaivrá / Dedê Milli / Itaquaquecetuba/SP
17 Rosa da Praia / Guilherme Costa / Paranaguá/PR
18 Sem Alarde / Clarissa Bruns / Curitiba/PR
19 Onde a Alma Se Torna Incolor / José Pedro Bastos Cavalero / Belem/PA
20 Malukediz / André Ricardo Goulart Campelo / Londrina/PR
21 Canto Negro / Ana Paula da Silva / Joinville/SC
22 Valeu a Pena / Orquestra Paranaense de Viola Caipira FAG / Cascavel/PR
23 Quando eu for Presidente do Brasil / João Pereira Lima / Maceio/AL
24 Última Hora / Diego Guerro / Pato Branco/PR
25 Elisa / Leopoldo Pires Nantes / Cambé/PR
26 Dunya / Al Aziz - Oriental Ensemble / Nova Iguaçu/RJ
27 Tangran / André Ricardo Siqueira e Gabriel Zara / Londrina/PR
28 Zona Sul Apresenta a Revolução / Alan Dias / Curitiba/PR
29 Caminhos do Sertão / Grupo Apocalipse / Ourizona/PR
30 Sonhos / Milton Cesar Campos / Cascavel/PR
31 Guerra Justa / Banda Satisfire / Guarapuava/PR
32 O Espelho / Ricardo Garcia / Mandaguari/PR
33 Na Cumieira / Anderson Leo Loof de Amorim / Londrina/PR
34 Madrugada Em Madrugada / Willian Nazário da Silva / Paranavai/PR
35 Quando a Peteca Cair / Kléuton e Karen / Anapolis/GO
36 De Bar Em Bar / Rakelly Calliari / Maringá/PR
37 O Ciclo / Claudemir L. Micdanski / Cascavel/PR
38 México / Banda Homem Cabasso / Capanema/PR
39 Beija-Flor / Banda Piratas de Aldebaran / Tamboara/PR
40 Dom / Claudio Souza Farias / Foz do Iguaçu/PR
41 Lágrimas De Amor / Banda 4Union / Lapa/PR
42 Vida Feliz / Paulo Aloisio Schoffen / Maringá/PR
43 Deixar eu dormir...Juliano / Geraldinho do Cavaco / Maringá/PR
44 Tarumã das Estrelas / Osmar Junior Gonçalves de Castro / Macapá/AP
45 Xapuri / Andressa Souza do Nascimento / Boa Vista/RR
46 Imbolê / Beto Brito / Joao Pessoa/PB
47 Samba de Cacique / João Alberto / Aracaju/SE
48 Senzala a Feira da Ceilandia / Ellen Oléria / Brasilia/DF
49 Num Trovejo de Vontade / Geraldo Ramos Freire Junior / Fortaleza/CE
50 Balanço do Mar / Luís Pedro de Albuquerque / São Luís/MA
51 Gota D' Água / Carlos Capello / Porto Alegre/RS
52 Olhar de Menina / José Carlos Sá / Florianópolis/SC
53 Lua Nova / Marcos J. Pereira / Porto Velho/RO
54 Rio Esperança / Alexandrino Souza / Manaus/AM
55 Dona Flor / Dijó / Rio Branco/AC
56 Sem Preconceito/ Peão da Serra e Arimendes / Ribeirão do Pinhal/PR

sábado, abril 19, 2008

ZOMBILLY PARTY

 

Se deus quiser e o diabo permitir, estarei neste domingo na Zomblly Party, no Tribos. Exibição de filmes trash e bandas estranhas, muito estranhas... Tenha medo, muito medo.
Posted by Picasa

MUG

 

Conforme prometido, eis o Mug. Não tenho o boneco, apenas esse boné que dá uma idéia de como era o Mug, uma jogada comercial criada por Wilson Simonal na década de 60. Mug dava sorte para quem o ganhava de presente. Eu ganhei esse boné quando tinha uns três anos. Na foto, dona Ana é a modelo.
Posted by Picasa

sexta-feira, abril 18, 2008

SERGIO GINI



Pouca gente sabe, mas o Sérgio da ACIM conhece muito de cinema.

QUINTANA ETERNO

 


Recebi o seguinte e-mail da jornalista Jussara Marchand:
"Obrigada por me trazer à memória essa entrevista que Quintana generosamente me concedeu faz tantos anos. Um abraço Jussara Marchand"

Postagem: MÁRIO QUINTANA
Link: http://bardobulga.blogspot.com/2007/11/mrio-quintana.html

Olá, Jussara. Quem bom que vc gostou. Tenho guardado com carinho muita coisa que li e me maravilhei. E sua entrevista com Quintana foi uma dessas coisas raras.

Visite sempre
Posted by Picasa

teste

Estou fazendo um teste com um novo programa para blog. Vamos ver o resultado.

quinta-feira, abril 17, 2008

Giuseppe Arcimboldo




Paisagem fantástica de Giuseppe Arcimboldo. Já fiz muito ensaio acadêmico inspirado nesse tipo de trabalho...

UMAS E OUTRAS

VAN DIJK


O blog recebe a visita de Angelo Eugênio da Silva. Ele tem um perfil no orkut. Na sua página de fotos há várias telas de diversos pintores famosos, menos de Win Leendert Van Dijk, pintor que já foi apresentado no Bar do Bulga.

AJUDA
“Acontece que maioria das fotos apanhei na NET, só que do Sr. Van Dijk, não consigo achar nada. Porque? Podem me ajudar?”

DOIS
Vamos tentar descobrir a razão do sumisso de Van Dijk. Lembro que existem dois artistas como mesmo nome. O primeiro passou a vida toda na Europa. O segundo, conforme apareceu no Bar do Bulga, morou em Petrópolis.

EMAIL
Quem também puder ajudar o Ângelo, pode escrever pra ele: xblckhrsx@hotmail.com

ANIVERSÁRIO
Ontem foi aniversário da Liliana Mello. No dia 4 foi da Valdete da Graça e dia 23 será da Estela Oli. Agora só falta marcar o dia e a data para comemorar o triplo aniversário.

BALONISMO
A Federação Paranaense de Balonismo confirma Maringá como sede do 21º Campeonato Brasileiro de Balonismo. Será entre os dias 19 e 28 de junho.

MAIO
Ainda bem que não marcaram para maio, mês de aniversário da cidade, momento em que todos os eventos ocorrem ao mesmo tempo para esvaziar tudo depois.

DJ
Recebo e-mail dizendo que o Dj Miguel Gargi estará no Nite Club, neste sábado. Vem da Radio Global Ibiza, referência em música eletrônica.

GIL
Dez anos depois do seu nascimento e quatro após a reedição, «O Sol de Oslo» chega finalmente a Portugal. A crítica adorou esse trabalho de Gilberto Gil.

CRÍTICA
“A obra de Gilberto Gil nem sempre é valorizada, pelo menos em comparação com os mestres Caetano Veloso e Chico Buarque, inevitáveis de referir quando a música brasileira é o tema”, abre o texto no site português.

CAETANO
Gil tem uma obra a altura de Chico e até a acho superior a de Caetano. Musicalmente, o nosso ministro da cultura é um dos mais completos. Vai do samba até a música eletrônica

BEBEL
A cantora brasileira Bebel Gilberto, filha de João Gilberto e sobrinha de Chico Buarque, também está em Portugal para dois concertos de apresentação do seu novo álbum.

DISCO
Bebel Gilberto está a preparar o disco intitulado «Momento», um misto de eletrônica e simplicidade acústica. O trabalho dela até é interessante, mas geralmente é supervalorizado devido ao pedigree da cantora.

DENGUE
Noth Camarão manda e-mail indicando própolis contra a dengue. Basta tomar algumas gotas diárias para que o mosquito nem se aproxime.

SUDORESE
Segundo o biólogo Gilvan Barbosa Gama, de Florianópolis, a própolis exala na sudorese dois dos seus princípios ativos (flavona e vitamina B) que repelem os insetos.

ROMARIA
A Romaria do Trabalhador será no dia 1º de Maio no bairro Santa Felicidade, um dos mais pobres da cidade e que deve receber recursos do PAC.

QUANDO
A concentração terá início às 14 horas, no Cefet - Perto do Hospital Municipal. Deve terminar às 17 h na Quadra de Esporte, no Santa Felicidade, com missa de Dom Anuar Battisti.

BENÇÃO
Para aqueles que estiverem desempregados podem levar a carteira de trabalho ou instrumentos de trabalho para que sejam abençoados.

CINEMA
O 5º Festival de Cinema de Maringá terá o cineasta Cacá Diegues como um dos homenageados deste ano. O alagoano de 67 anos foi um dos líderes do Cinema Novo.

QUANDO
O 5º Festival de Cinema de Maringá será entre os dias 23 a 30 de maio. Este ano a Mostra Competitiva 35mm e a Mostra Curta Digital serão exibidas em duas salas dos antigos cinemas do Shopping Aspen Park.

DECORAÇÃO
Os espaços serão reformados especialmente para o festival pelo artista plástico carioca Tião Fonseca. Ele fará uma decoração inspirada nos 100 anos da colonização japonesa no Brasil, tema da edição deste ano do festival.

OFICINAS
Em 2008 serão ofertadas cinco Oficinas de Cinema: roteiro, produção, animação, fotografia, montagem e edição.

CURTA
A novidade é que os alunos produzirão um curta-metragem, com ajuda dos professores das oficinas, que será exibido no encerramento do festival, aberto ao público.


PARALELOS
Os eventos paralelos, oficinas e Seminário de Cinema, serão realizados no Centro de Eventos da Trecsson (Rua Luiz Gama, 149).

MÚSICA
Debater e trocar conhecimento nas diferentes áreas que envolvem a música. Esse é objetivo da Semana da Música na Universidade Estadual de Maringá entre os dias 22 e 25 deste mês, no Anfiteatro Ney Marques, no câmpus sede da UEM.

INFORMAÇÕES
Para outras informações acesse www.dmu.uem.br ou ligue para (44) 3261-4092.


NO SHOPPING
O Shopping Avenida Center sedia a Exposição Porto de Paranaguá, composta por 20 painéis fotográficos que retratam o dia-a-dia das atividades portuárias.

IMAGENS
Foram captadas pelas lentes do fotógrafo Rodrigo Leal. A mostra permanece no shopping até o dia 5 de Maio.

MUSEU
Falta realmente muita coisa em Maringá, inclusive um museu. Que tal de arte moderna? Nossos artistas plásticos são de primeiro nível.

BACIA
O único espaço que chamam de museu é o da Bacia do Paraná, na UEM. Fica dentro da primeira casa de madeira construída na cidade.

DETALHE
O Museu da Bacia do Paraná é o único que conheço que fecha nos finais de semana.

quarta-feira, abril 16, 2008

'COMUNICAÇÃO' NAS ESCOLAS

Esse vídeo eu coloquei no YouTube há dois anos e agora fiquei sabendo que ele também está sendo trabalhado em salas de aula. Música de Edinho e Hélio Matheus na voz de Vanuza. O vídeo é uma colagem que fiz de novelas e publicidades antigas.

UMAS E OUTRAS

 



CINEMIN
Estava eu folheando uma das minhas revistas da coleção Cinemin e encontro o seguinte texto na edição 34 [maio-junho de 1987]. Fala do More, um japonês que é figurinha fácil pelas ruas de Maringá.

TEXTO
“A projeção de um filme, como se sabe, não termina na tela. Ela continua, de formas diversas, na mente do espectador. Basta ler um texto sobre um filme para que ele ressurja com toda sua força no nosso imaginário”

PAPEL
“Outra maneira agradável de reviver um filme é através de posters e cartazes”

MORE
“Rato de Cinema há anos, Morimassa Miyazato, o popular More da Cinemateca do Museu de Arte Moderna — RJ, sempre foi maníaco por posters e cartazes cinematográficos.”

RIO
“Agora, resolveu expor de 22 a 28 de Junho, no Rio Design Center, na zona sul do Rio de Janeiro, seus quase 15.000 cartazes. O título da exposição, de uma felicidade incrível, é Cinema de Papel.”

RARIDADES
“No acervo de More podem ser encontradas raridades
como o pôster do filme EI Justiceiro, de Nelson Pereira dos Santos.”

REVELAÇÃO
"Este eu acho que nem o Nelson tem", confidenciou-nos More.

CINEMATECA
“Quem perdeu a oportunidade de vir ao Rio deve entrar em contato com a Cinemateca do MAM, na Avenida Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo, e fazer uma forcinha para que a exposição corra o País. Merece.”

CONVIDADO
“Além da exposição, More também participará da Cinemin Horror - ainda em preparação — com a publicação de uma ampla mostra de cartazes do gênero. Aguardem.”

CADÊ?
Depois de ler o texto acima, você estará se perguntando: Cadê o More e sua incrível coleção de 15 mil pôsteres raros?

ANDARILHO
More está por aí, em Maringá. Ele mora na avenida Tiradentes e vez ou outra tomamos uma cerveja juntos.

QUEM É
Além de ser rato de cinema, ele coleciona quase tudo que vê. Já dividiu uma casa com Tizuka Yamasaki no Rio e foi o responsável pelo segundo festival de cinema de Maringá, na década de 70.

SEM SÔNIA
Conta que naquela ocasião, com a impossibilidade de trazer a maringaense Sônia Braga, ele convidou a Sandra Bréa.

LIVRO
São histórias divertidas de More, autor também do livro ‘More no Japão’, um relato bem humorado das diferenças culturais entre o Brasil e a terra do sol nascente.

CUIDADO
Só não pergunte a ele sobre os pôsteres.

FATO
Conta que ao viajar para o Japão, seis ou sete anos atrás, deixou todo o acervo no Cine Teatro Plaza, no centro de Maringá.

E...
O que aconteceu?

LIXO
Jogaram tudo, tudo fora.

ENTÃO...
More e o cinema nunca mais foram os mesmos. E a gente, quando sabe dessas coisas, também não.

UMAS E OUTRAS

 

 

 

 


DEZ
Acima você confere um pouco da exposição ‘Dez’, aberta ontem no Teatro Calil Hadad. Fotos de Ademir Kimura, Bulla Jr, Fábio Rosado e Regina Midori Acutu. Vai até dia 4 de maio.

A EXPOSIÇÃO
Muito bom mesmo. Os trabalhos se integram e ganham corpo. Ali está Maringá e seus personagens, suas paisagens e sua contemplação.

DE MADEIRA
As fotos também chamam a atenção para um dos patrimônio da cidade: as casas de madeira. Há um ensaio fotográfico com diversas dessas casas.

DIAS CONTADOS
Já entrevistei arquitetos e historiadores que lamentam que essas casas estejam acabando. É natural que seus moradores possam optar em casas mais seguras e confortáveis.

TOMBAMENTO?
É bom que se registre isso para não dizer que estamos defendendo o tombamento das casas de madeira.

OPÇÃO
Mas é possível estudar outras opções. Essas casas podem ser reconstruídas em outro lugar?

ATRAÇÃO
Se positivo, que tal uma rua [no Novo Centro?] com casas de madeira em ambos os lados servindo como restaurantes e lojas de artesanato?

COMO
Isso já ocorre em diversas cidades. Pego o caso de Sana [RJ], Monte Verde [SP] e etc. No caso de Maringá, cria-se uma nova atração turística preservando um bem cultural.

ARMADO
Sonhar não custa nada, antes que alguém resolva construir mais um monstrego no Novo Centro, a única área da cidade em que Maringá não se reconhece e não é reconhecida. É a cidade jardim desenhada em concreto.

ARTESANATO
Muito se fala do artesanato maringaense. Cobram qualidade e personalidade. O que se vê por aí são bordados que a vovó faz para passar o tempo.

CINEMA
Os coleguinhas que gostam de comentar sobre cinema estão andando em círculos. O que se escuta por essas bandas é o cara falar de um filme lendo [mal] apenas a sinopse.

VAZIO
E nem disfarça. Está lendo mesmo. Além do resumo do roteiro, diz que ‘o filme é interessante’ e que é dirigido por Stuart de Tal, o mesmo que dirigiu 'O Apaixonado por B’.

TCHAU
O que a falta de leitura [e de ouvidos] não faz...

PROJETOS
Durante a exposição no Calil, recorri ao mural com cartazes do que está rolando pela cidade. Os projetos da Secretaria de Cultura parecem que estão indo bem. Teatro, dança e música.

CONVITES
Nos finais de semana temos teatro às sextas, sábados e domingos no Barracão [perto da Copel]. Sexta é de graça.

TEATRO
Porém, a Cia Quilombo – dirigida por Newdemar de Souza - está se apresentado somente nos sábados e domingos.

DEMA
Tento entender as razões. Há muito tempo que não vejo nada do Newdemar.

BOTAFOGO
Ainda estou saboreando a goleada sobre o Flamengo. O fato é que o clube não utiliza mais a camisa listrada nos jogos decisivos. É pura superstição alvinegra.

ENQUETE
Para 60% dos leitores do portal O Globo, isso é frescura já que camisa não ganha jogo. Já 27% dão apoio à medida.

BRANCA
A camisa toda branca deu certo com vitórias em cinco clássicos disputados no Estadual.

VINICIUS DE MORAES
“Me diga sinceramente uma coisa, Mr. Buster:
O Sr. sabe lá o que é um choro de Pixinguinha?
O Sr. sabe lá o que é ter uma jabuticabeira no quintal?
O Sr. sabe lá o que é torcer pelo Botafogo?”

terça-feira, abril 15, 2008

UMAS E OUTRAS

CAROL ROCHA
A assessora da Arquidiocese de Maringá me pede o telefone do Messias.

RESPOSTA
Você que trabalha na Arquidiocese não sabe o telefone do Messias?

CARTILHA
Ela queria o telefone do Messias Mendes. Convida todos para o lançamento da Cartilha Política, dia 25, sexta-feira às 9h no Auditório Dona Guilhermina.

PRÉ-BALADA
A Paróquia Menino Jesus de Praga e São Francisco Xavier, da Arquidiocese de Maringá celebra missa pré-baladas.

QUANDO
A missa, aos sábados, e em horário especial é voltada aos jovens que freqüentam baladas.

COMO?
Pela primeira vez, o jovem terá a oportunidade de confessar seus pecados antes de cometê-los.


VIBE
O pessoal ligado ao fanzine omitido na matéria ficou mesmo chateado. Eles tiveram a maior dificuldade para editar, montar e rodar as edições...

MAS
A turma gosta da repórter. Andye está fazendo um pacote com a coleção completa do zine para entregar a ela.

TRIBOS
Nesta quinta tem mais filme no Tribos. “Diary of the dead”, o novo filme do George Romero. Às 20h. Grátis.

ERRADO
O promotor dos filmes trash aproveitou para me cutucar. Escrevi o nome errado do filme do Petter. O correto é "Arrombada... vou mijar na porra do seu tumulo".

E...
Fez alguma diferença?

TEMPOS
Quando tinha 15 anos, um rapaz estudava no Platão. Fez mostras culturais, aprendeu de tudo sobre cultura brasileira, filosofia.

UNIVERSIDADE
Enfim ele se formou. Foi para a UEM. Hoje ele faz dupla sertaneja...

PROFESSOR
Onde o senhor errou?

CUIDADO
A dupla cacarejante Hugo Pena e Gabriel deve levar público recorde ao Estádio Willie Davids, no dia 1º de maio. Dizem que será um mega evento.

SOCORRO
Chamem o Greenpeace.
 
Posted by Picasa

UMAS E OUTRAS

EXPOSIÇÃO
Se tudo der certo, estarei hoje na abertura da exposição fotográfica que vai comemorar os 10 anos do site maringa.com.

ONDE
A mostra contará com trabalhos de Ademir Kimura, Bulla Jr, Fábio Rosado e Regina Midori Acutu. Até 4 de maio no Teatro Calil Haddad.

MPB BAR
Recebo e-mail indicando que o bar será reinagurado. Hoje terá uma ‘violada universitária’ com a dupla João Haroldo e Betinho.

É VERDADE
Sim, essa violada será no MPB Bar que parece ter se rendido aos sertanejos.

UNIVERSITÁRIO
Agora as duplas sertanejas são de universitários, como se não bastasse os pagodeiros tipo Inimigos da HP.

EDUCAÇÃO
Pelo nível musical dessa turma, percebo que estamos cuidando muito mal de nossas crianças.

NOVO BLOG
Já vi e conferi o Mestre dos Blogs. Cofira em http://mestredosblogs.blogspot.com/

NESTE ANO
Os blogs vão pegar fogo neste ano eleitoral. Acredito que será até um ano muito violento na blogosfera.

PORÉM
Os blogs serão um instrumento importante, mas não decisivos.


FANZINES
Rachel Coelho escreve em O Diário sobre a volta dos fanzines. Segundo a matéria, os primeiros fanzines em Maringá surgiram em fins da década de 80.

HIATO
A mesma matéria indica que outro fanzine surgiria somente em 1996. Haveria aí um hiato de seis a sete anos.

QUANDO?
A matéria cria uma polêmica. Para saber o histórico de todos os fanzines, basta acessar o link http://www.odarainternet.com.br/supers/supers/the-wild-side.htm

WILD SIDE
Ou seja, tem quem reclame que a matéria ignora o Fanzine The Wild Side, publicado entre fevereiro de 1991 a julho de 1994.

ELE DE NOVO...
Outra gritaria: o título de ‘fanzineiro pioneiro na região’ sempre foi creditado ao Andye Iore, que sequer foi citado.

DIFICIL
É complicado fazer matéria de uma cultura undeground e independente. Sempre haverá essa polêmica.

POR OUTRO LADO...
É bom saber que tem uma nova geração ressuscitando os zines.

FERIDAS
Tem também quem levante outra bola dizendo que o mesmo jornal ignorou, em outra ocasião, os blogs pioneiros na cidade em uma matéria sobre a blogosfera maringaense.

DEFESA
Acontece que aquela referida matéria era muito mais didática do que cronológica. Apresentava o que era um blog e apontava alguns que já existiam.

ENTENDENDO
Não havia interesse, por exemplo, de ignorar o Factorama, o primeiro blog da cidade [pelo menos o de maior peso, até então].

A LÓGICA
Tanto porque eu cheguei a participar do Factorama ao lado de Andye, Fábio Linjardi e Lukas.

ELTON
Lembro que a referida matéria sobre a blogosfera era assinada pelo cigano Elton Hubner que hoje mora em Berlim, depois de ter passado por Vancouver, Canadá.

ÓDIO
Ele continua odiando o Brasil. Confira: http://eltonhubner.blogspot.com/

NA COPA
Em 2006, Elton mostrava seu desprezo pelo futebol indo trabalhar com a camisa da Argentina. Marcou época.

segunda-feira, abril 14, 2008

AFFONSO NUNES


Hehehe. Olha o que descobri. Uma entrevista com o Affonso Nunes, atualmente sub-editor do Jornal do Brasil. Ele não mudou nada no seu jeito de falar. Pena que o audio não tá lá essas coisas.


UMAS E OUTRAS

FATO
Meu domingo não foi produtivo, mas construtivo.

SLIDES
Minha irmã enviou mais de cem fotos da família em slide. Passei a tarde digitalizando-as. Foi uma viagem.Vi fotos do meu pai que eu nem sabia que existiam.

DVD
Sábado assisti, em vídeo, o filme A Desconhecida, dirigido por Tornatore, o mesmo de Cinema Paradiso. Fica aqui a dica. O filme é bom, mesmo tendo um roteiro bem comercialzão.


BIRIBA
Não é que deu certo o post do Biriba? O cachorrinho deu sorte e o Bota venceu o Flamengo por 3x0.

BONECAS
Quem quer ver casas de bonecas em forma de arte, pode acessaro álbum http://picasaweb.google.com/chifileo2807 . É coisa de primeira.


MUROS
Em dez anos de Maringá, vejo que a paisagem mudou muito. Antes, achava legal passear pelas ruas e ver casas sem muros. Hoje, a moda é muros altos e cerca elétrica.

NOVO CENTRO
Recentemente entrevistei uma arquiteta e um historiador para o Ruas da História. Ambos lamentam a descaracterização da cidade, principalmente pelos monstregos construídos no que chamam de Novo Centro.

FIM
O conceito de cidade jardim, do urbanista Jorge Macedo Vieira, está indo pro ralo. O grande diferencial da cidade – e digo isso calcado na opinião dos cariocas que nos visitam – não é mais respeitado.

NOVOS TEMPOS
Desprezo pelo passado, falta de planejamento em novas construções, descaso com as arvores, exclusão social, aumento da violência, aumento de ambulantes, fim do projeto cidade jardim, construção de avenidas sem espaço para o verde...

O QUE É?
Chamam isso de modernidade.

domingo, abril 13, 2008

A ROSA DE WALTER FERNANDES

 

Estava pronto para fechar um dos suplementos de O Diário, não me lembro em que ano, só sei que o Chico [Hoje Noticiss] ainda estava por lá. A matéria de capa era violência sexual. Walter Fernandes bolou uma bonita foto de um rapaz olhando para uma mulher através de uma janela. Tava tudo ok até que o Chico, prudentemente, nos convenceu de que aquela foto poderia nos trazer problemas jurídicos. Alegou que as pessoas da foto, mais tarde, poderiam alegar que tiveram problemas pessoais depois que sairam no jornal, etc.
Walter ficou preocupado pois tínhamos que fechar o caderno naquele dia. Lembro que na época não existia editor de fotografia. Eu editava e fazia as reportagens do caderno ao mesmo tempo. Era eu e fotógrafo e nada mais.
De imediato, Walter - tudo isso saiu da cabeça dele - foi comigo a uma floricultura e mesmo fora de época, conseguiu uma rosa. Fomos lá pra casa, pegamos tinta guache e uma faca. O resultado foi essa rosa ferida. A capa da violência sexual tava pronta.
Posted by Picasa

BIRIBA

 


Esse cachorrinho é o Biriba, presença obrigatória nos estádios junto com o time do Botafogo. Pensando em Biriba, espero boa sorte pro Fogão na partida de hoje contra o Flamengo, o time da Lubrax.
Posted by Picasa

DESVIO DE COLUNA

Para o pessoal que tem saudades da coluna dominical de Elvio Rocha em O Diário. O nome era 'Desvio de Coluna'. Quem batizou foi a Dayse Hess, se não me engano. Aqui, Elvio fala um pouco de seus grandes amigos: Dorva e Júnior. Todos estão agora morando em Rio Claro, SP.

O admirável mundo cão
Dorva (lina) e Júnior, meus cães, estão vivendo um momento único em suas vidas. Tornaram-se adultos, sentem o peso da responsabilidade, e, às vezes, dão mostras de que estão perdendo a naturalidade, a espontaneidade de quando eram crianças, adolescentes.
Como educador caseiro, recorro a todos os recursos disponíveis para mostrar-lhes que não fico muito feliz com essa maturidade.
Dorva, por exemplo, já reluta em rasgar pontas de fronhas e a utilizar seu talento plástico para imprimir formas vazadas nos lençóis e cobertores, hobby que ela parecia amar há não faz tanto tempo. Ela, contudo, ainda nos acorda com gentis dentadas nos braços, ao mesmo tempo em que sua cauda tamborila ritmados pagodes.
Júnior parece ter amadurecido mais precocemente. Deixou de lado as correrias bobas, sem destino, que costumava protagonizar no quintal, utilizando alguns dos móveis como obstáculos para suas provas de salto com barreiras. Ele, porém, ainda junta uma trouxinha de pano (tapetes, camisetas, meias etc) com as patas, ajeita na boca e se põe a mamar, enquanto o sono chega manso. Freud explicava isso.
Parei de ler Freud e Reich, porque na hora do sexo não há teoria que dê jeito. Informação demais na cama é bobagem, já que ainda há muitas Ulas e Brucutus na ativa.
O fato é que essas crianças de quatro patas me poupam de muitos dissabores, contribuem para evitar infartos, divertem, não deixam a peteca cair. Dois amigos fiéis, sempre presentes, generosos.
Um amigo humano me diz que cães vêem seus donos como deuses.Tratam-nos, é verdade, como ídolos. E, se temos sangue bom, certamente cuidamos de retornar e devolver a eles essa amizade feita de olhares, de pequenos agrados, de muita e silenciosa cumplicidade.
São substancialmente diferentes na personalidade. Dorva estaria mais próxima de uma Pomba-Gira. Júnior lembra um gourmet francês, genuíno, embora faça xixi nos pés dos sofás e fique girando feito um carrossel de parque de diversões quando precisa defecar.
Olho para ambos e passo a entender a razão de muitos eleitores, nas últimas décadas, terem escolhido votar em animais para os principais cargos públicos do País. Na história eleitoral brasileira, rinocerontes, bodes, macacos e tantos outros bichos receberam sufrágios suficientes para serem eleitos. Então, parlamentarismo já! Dorva primeira-ministra e Júnior titular do Ministério das Relações Animais.

Elvio Rocha

BOSSA NOVA

sábado, abril 12, 2008

UMAS E OUTRAS

ZOMBILLY
O Monstro Legume do Espaço, apresentado nesta semana no Tribo´s, serviu de prévia dos trabalhos de Petter Baiestorf que estarão na III Zombilly - a festa dos zumbis, no dia 20.

O QUE É
É um vídeo rodado originalmente em VHS com estranhas legendas em inglês.

COMO?
O tal monstro é um cruzamento de humanos com legumes. É um ser semelhante a um chuchu que gosta de frases pomposas e até filosóficas, de uma forma exagerada.

TRADUÇÃO
Petter Baiestorf faz piadas com a tradução sem poupar ninguém. Quando uma personagem exclama ‘Pôxa, Vida” a tradução surge como ‘Pussy of Christi”. Sem cerimônia.

ESTÉTICA
O catarinense Petter Baiestorf vai logo avisando que sua estética é a anti-estética. Aqui tudo é ruim e assim deve ser. Mau gosto impera ‘contra o imperialismo do bom gosto’.

PETISMO
E nada de exigir profissionais no filme. “Isso é coisa de sindicalismo petista’, adverte em seu manifesto.

ANTI-CINEMA
Petter Baiestorf não faz cinema. É cultura de contestação. Vomita sobre a arte pré-concebida e não tem limites ao arrotar na cara do espectador as imagens mais escabrosas que sua mente pode suportar.

PIOR?
Quem já viu um filme de Petter Baiestorf imagina que o pior ainda vem por aí. E vem mesmo.

NOJO
Para entendê-lo, ele se faz de desentendido. Quer atingir o espectador visualmente a ponto de mostrar seus personagens comem excrementos diretamente da privada. Sua câmera mostra isso em detalhes. Lentamente.

REAÇÃO
Ele quer ofender o espectador. Quer reações. E essa ofensa vai do sexo à religião. Bizarro, senhor, bizarro.

O RISO
Tudo é muito, muito ruim. E o espectador se diverte. Eis o meio do caminho de Petter Baiestorf: faz trash movie como se fosse uma comédia e ao mesmo tempo provoca a escatologia. “O riso é repugnante’ , tenta dizer.

O ELENCO
É tão ordinário que a impressão é de que todos são um bando de zumbis. Mas é assim a característica de um trash movie. Ou seria um bad movie?

DEVASSA
Petter Baiestorf promete mais escatologia em Devassa – Hoje mijarei no teu cadáver’, um filme pornô longe do eros e bem perto da morte.

REDUNDANTE?
É assim, então, que Petter Baiestorf quer ser reconhecido. Seu maior problema pode ser a redundância. Se não buscar o humor, vai estar criticando e blasfemando sempre contra o mesmo estabilishment .

FIM
Até que um dia a própria indústria cultural o esmague e o coloque na centrífuga cult do mercado. Ficará com cara de legume. Ou de chuchu.

BAR DO BULGA NAS OLIMPIADAS


Ganhe 2 bilhetes e viagem com tudo incluído para os jogo olímpicos de 2008, a realizar em Pequim - China
Para participar, basta ver a foto em anexo e responder corretamente às questões colocadas.
Todas as respostas devem ser enviadas para o Comité Olímpico Internacional, Lausanne, Suiça

1. Qual dos estudantes parece estar cansado / sonolento?
2. Quais são os gêmeos do sexo masculino?
3. Quais são os gêmeos do sexo feminino?
4. Quantas mulheres estão no grupo?
5. Qual é o professor?
Boa sorte! ..

Recebi essa campanha do Oswaldo Antunes, o Moado, cliente de Petrópolis. Não resisti.

UMAS E OUTRAS

NO CALIL
Muito, mas muito bom mesmo o concerto de música instrumental Nosso Trio, na sexta, no Calil Haddad.

O TRIO
Virtuosismo puro. Parabéns a Escola de Música Salmus por nos oferecer um show dessa magnitude.

OVACIONADOS
Os cariocas Nelson Faria – guitarra-, Ney Conceição no baixo e Kiko Freitas na batera foram por diversas vezes aplaudidos em plena apresentação.

QUE CARA
Kiko Freitas fez o Teatro Calil Haddad levitar com seus solos. Uma das melhores virtuoses que já vi, desde os shows de Dom Um Romão, Robertinho Silva, Milton Banana...

DÁMASSO
Não posso esquecer de colocar também nesse time o grande Dámasso Cerruti, argentino radicado no Brasil e que morou um bom tempo em Maringá.

RARIDADE
Dámasso está no Rio e ensina algo raro: composição em bateria.

POR AQUI
Tornamos-nos amigo em terras maringaenses. Ele reclamava que sua vida por aqui se concentrava nas aulas de bateria na UEM.

E SE FOI
Elogiado por críticos do nível de Tárik de Souza, Dámasso partiu para o Rio e não quer voltar mais. De vez em quando a gente se esbarra por aí.

SAX
Por falar em UEM, lembro que estão prorrogadas as inscrições para seleção de candidatos ao curso de saxofone daquela universidade. Informações pelo telefone (44) 3261-4383.

REFLEXÃO
A velhinha do terceiro andar do meu prédio tem reclamado do som alto. E as aulas de saxofone nem começaram.

ADESIVO
Anônimo deixa um comentário sobre a sua postagem ‘adesivo’. “Devolvam o dinheiro dos laptops e prendam toda essa cambada!”, escreveu.

E DESDE...
O ano 2000 que os escândalos em Maringá não cessaram. Dallas é isso aí.

VEJA
Recebo um e-mail: “O objetivo dessa promoção é oferecer a você a oportunidade de conhecer melhor a revista Veja e experimentar o conforto de recebê-la em seu endereço”

PRESENTE
Mandei a oferta para o amigo Lukas. Ele coleciona a revista.

CARNEIRO
Não dá pra falar da Veja sem me lembrar do Marcelo Carneiro, um prestigiado jornalista da desprestigiada revista.

FATO
Anos atrás, o Cesumar convidou o Marcelinho [como a gente o chamava na Faculdade Hélio Alonso] para uma palestra.

INVEJA
Contei esse fato para o pessoal lá do Rio. ‘Pô, o cara vai para o interior do país para faturar um extra e nós aqui ralando’, disseram.

MORAL
Santo de casa não faz milagre. Ou melhor, não dá ibope.

LUCRO
De imediato todo mundo se interessou em dar uma palestra em Maringá. Todos saem ganhando: os alunos, a faculdade, o jornalista convidado e o professor que não vai precisar dar aula naquele dia.

RACHEL
Ela quer o artigo do Ibelli sobre jornalismo cultural. O link é esse: http://www.rabisco.com.br/colunas/antropop/antropop02.htm

ZOMBIE
Ela também gostaria de fazer uma matéria sobre o zombiewalk que deve acontecer de novo em Maringá no próximo dia 22.

SEM ANDYE
Não sei se vai ser possível a matéria ficar completa. O principal promotor do evento é um jornalista que trabalha em outro órgão.

PECADO
Maringá também tem dessas coisas. Colegas jornalistas só existem no mesmo espaço de trabalho. É raro encontrar numa mesa de bar jornalistas de órgãos diferentes. As igrejas não permitem.

ONDE?
Happy hour por aqui é coisa rara, dispersa. Qual o bar em que você tem certeza que vai encontrar alguém interessante depois do expediente?

ZOMBIE?
Depois que você sai da empresa parece que você viajou, morreu ou que tem que procurar colegas em outra freguesia.

CONFRADES
Por isso eu invejo os fotógrafos. Eles fazem parte de uma grande confraria, sem muros ou redes de proteção. Por isso sobrevivem melhor e são mais felizes. Sem medo.

POSTS
Ainda dentro do conceito de que todo jornalismo é cultural, perceba isso nos posts abaixo. Temos um sobre política [Caso Pára-sar] e de esporte [Afonsinho]. E todos são culturais.

CAMPAGNOLO
O cliente Marcos critica o anônimo que criticou o Andye Iore ao compara-lo com o Paulo Campagnolo, o responsável pelo Um Outro Olhar, projeto que exibe filmes fora do circuito comercial.

MARCOS
“Os dois contribuem para cultura da cidade”, disse.

POIS É...
Não tenho como deixar de concordar com o Marcos. Campagnolo me lembra meus bons tempos de Cine Estação, no Rio.

SAMBA?
No Cine Estação eu e dona Ana fazíamos maratonas de filmes, um atrás do outro, durante as madrugadas de...
Carnaval.

MALUCOS?
Isso mesmo. O cinema estava sempre lotado em pleno carnaval carioca.

KIESLOWSKI
Lembro de ter assistido ‘Não Matáras’ de Krzysztof Kieslowski em pleno sábado de Carnaval.

EM COPA
Saímos da sessão ainda atordoados com as imagens do filme e encaramos a avenida Atlântica onde os transformistas fechavam o trânsito para suas performances.

SEM DROGAS
E deu pra viajar muito naquele dia.

sexta-feira, abril 11, 2008

UMAS E OUTRAS

COSMOPOLITA
O mais interessante deste Bar, é que ele é nacional. Embora esteja em Maringá, nossos clientes chegam de todas as partes do mundo e a gente está aqui para atender.

MICHELLE
Nossa ilustre freqüentadora do Bar deixa um recado para a gerência pedindo informações sobre o programa Ruas da História da Rádio CBN Maringá.

O QUE É
O programa é um produto da rádio CBN e conta a história das ruas da cidade, seus personagens e principalmente os nomes tipo quem é quem.

QUEM
Neste caso, há programas falando desde Getúlio Vargas até pessoas desconhecidas e intimamente ligadas à história da cidade.

EXEMPLO
Quem foi Arthur Thomas? Ou o Barão do Rio Branco?

ARQUIVOS
Michelle pede “arquivos de áudio para a clientela xereta (atual e futura), que é de fora de Maringá”.

ONDE
Os áudios estão no site da CBN. Acesse http://www.cbnmaringa.com.br/?page=noticia&id_noticia=19448

OBJETIVO
O projeto será finalizado com a gravação dos áudios em CDs. Serão distribuídos entre as escolas municipais de Maringá.

MARCIO
O mano Márcio se encantou com a música do Branca di Neve e pediu mais áudios em MP3 desse cantor cheio de bossa.

RECEBA
Já mandamos as músicas. Lembramos que qualquer freqüentador do bar pode fazer seu pedido. Basta deixar o e-mail.

BRANCA
O único CD do Branca di Neve é da série de dois-em-um coordenada pelo Titã Charles Gavin. Titulo: Branca Mete Bronca Vols. 1 e 2. É puro samba-rock.

MORTE
Vitimado por um derrame cerebral aos 38 anos de idade, em 1989, o sambista paulistano Nelson Fernandes Morais, o Branca di Neve, tinha acabado de gravar o segundo disco solo, quando faleceu.

CARREIRA
Ainda sobre o Branca: passou pelos Originais do Samba, roncou surdo com o Luis Wagner tocou com Nara Leão, Baden Powell e Toquinho.

É LÓGICO
Branca di Neve era negro.

ZUMBI
Leio a matéria sobre Zumbis na Vibe do Diário, assinada pelo Massalli. Ele também é meio chegado a esse tipo de coisa. Assim como eu, gosta dos filmes da Hammer.

ZOMBIEWALK
Tentei achar na matéria algo sobre a zombiewalk que deve acontecer de novo em Maringá, mas não encontrei nada.

ELTON HUBNER
Um evento como a zombiewalk esse valeria uma matéria de comportamento.

IBELLI
Me vem à cabeça que todo jornalista deveria conhecer o artigo de Julio Ibelli sobre jornalismo cultural.

CULTURA?
De cara, ele avisa: Especialista político econômico ou cronista esportivo, tremei: vocês também fazem um trabalho digno de estar nas Ilustradas e Cadernos 2 da vida.

SEGUNDONA
Jornalismo cultural é tratado como algo secundário. Todos têm a impressão de que a editoria é formada por uma equipe à parte do resto da redação, a começar pelo cabelo maluco do editor [ou a falta de] e repórteres com caras de jiló.

A TIA
Na verdade, toda a redação faz jornalismo cultural, só que segmentado. Lembrando aquela aulinha com a tia lá da faculdade: o ser humano é um ser cultural.

ALDEIA
O repórter que faz uma matéria sobre delinqüência juvenil ou das mortes no trânsito, está fazendo jornalismo cultural, mostrando a sua aldeia com seus problemas ou até apontando direções.

COMO?
E como é a política nessa aldeia? Como é tratada a questão da saúde e educação? Como é a nossa cultura? É só ler o jornal de cabo a rabo para se entender.

ENTÃO...
Então, o que sobra para institucionalizado 'jornalismo cultural'? O que o jornalista do segundo caderno deve fazer?

HUUMM...
Eles foram reservados para cobrir o reflexo de toda essa cultura em atividades lúdicas, nas artes. E isso é poderoso.

DÚVIDA
A morte de pessoas como Darcy Ribeiro, um antropólogo intimamente ligado à cultura indígena, deveria ficar com a editoria de cultura ou de política, uma vez que ele foi até vice-governador do Rio?

MERCANTIL
Saudades da antiga Gazeta Mercantil que fazia o melhor jornalismo cultural por essas bandas... Mesmo falando de economia, ela mostrava que tudo era cultural.

O PERFIL
Quem faz jornalismo cultura tem que entender o que está acontecendo na política, nos esportes, na saúde e educação. Pois tudo isso será refletido por quem faz a cultura.

ECONOMIA
Também não pode ficar de fora. Ou você pensa que ninguém fatura com a indústria cultural?

CONCLUSÃO
A partir dessa idéia é que eu sempre cobrei algo mais nessa área. Há uma tendência geral da editoria de cultura ficar com uma simples área de lazer para o leitor, sem direito a reflexão e a crítica.

RESULTADO
Perde-se a informação em troca do escapismo.

DIA-A-DIA
É por essas e outras que defendo o espaço daqueles jornalistas que se ocupam inteiramente - não exclusivamente - do jornalismo cultural. Afinal, todos nós consumimos cultura, desde o momento em que desligamos a tevê após o Jô e até mesmo durante aquele prosaico churrasquinho entre amigos.

LEMBRE-SE
Não há jornalista de cultura com cartão de ponto. Tem mais: boa parte do salário desse jornalista será consumido em... cultura.

AGENDA
Pensando assim, não é possível admitir a existência do chamado jornalismo de agenda, aquele que apenas oferece ao leitor suas opções culturais para o final de semana.

O LEITOR
Ele quer mais: quer saber como foi aquele espetáculo, o concurso, a estréia, os bastidores. E para isso é necessário o jornalista sem cartão de ponto, aquele que investe seu próprio final de semana para oferecer isso ao leitor.

CONSUMO
Esse mesmo jornalista é aquele que gasta seu suado dinheiro com um 'montão de besteiras' como Dvds, livros, revistas e até viagens onde o Judas perdeu as botas. Aliás, se alguém descobrir o local dessas botas, favor avisar.

ENFIM
E por favor, editor ou redator que não tira a bunda da cadeira deveria enviar o currículo para uma vaga de gerente de banco.

ADVERTÊNCIA
Não cuspa no prato, menino.

quinta-feira, abril 10, 2008

EMILY DICKINSON




"Morri pela beleza e mal estava
Ao túmulo ajustado
Alguém veio habitar a sepultura ao lado.
(Defendera a verdade.)

Baixinho perguntou: "Por que morreste?"
"Pela beleza", respondi.
"E eu pela verdade. São ambas uma só.
Somos irmãos", me disse.

E assim como parentes que à noite se encontram
Entre os jazigos conversamos,
Até que o musgo alcançou nossos lábios
E cobriu nossos nomes."


DICKINSON, Emily. Poemas. São Paulo, Hucitec, 1986, pág. 22-23

Esse poema de Emily é um dos que estão espalhados pelo meu apartamento. Esse se encontra na porta da cozinha. Quase já sei de cor.

ADESIVO

 


Andei com esse adesivo colado no carro durante um bom tempo, desde 2001. Agora tão dizendo que a moda vai voltar.
Posted by Picasa

AFONSINHO


Esse é o jogador de futebol, o meia Afonso Celso Garcia Reis, mais conhecido como Afonsinho, natural de Marília, onde nasceu em 1947. Revelado pelo XV de Jaú se consagrou no Botafogo em 1965, onde foi campeão várias vezes. Também atuou pelo Santos, Flamengo, América-MG, Madureira e Fluminense.
Porque ele merece estar aqui? A dignidade de muitos jogadores de futebol de hoje se deve a esse ídolo. Na época dele, um jogador era escravo dos dirigentes e empresários. Não era dono do próprio passe. E foi Afonsinho que se rebelou contra isso tudo. Só para se ter uma idéia: jogador não podia usar nem barba. Mas ele usou. Tudo isso em plena ditadura militar. Chegou até ser cortado da Seleção Brasileira por causa disso.

Gilberto Gil fez essa composição pra ele. Ficou famosa na voz de Elis Regina. Confira o vídeo.




Meio de campo
por Gilberto Gil

Prezado amigo Afonsinho,
eu continuo aqui mesmo
aperfeiçoando o imperfeito,
dando tempo, dando um jeito,
desprezando a perfeição.
Que a perfeição é uma meta
defendida pelo goleiro
que joga na seleção
e eu não sou Pelé, nem nada,
se muito for eu sou um Tostão.
Fazer um gol nesta partida não é fácil, meu irmão.
Entrou de bola e tudo!


Saiba Mais - Em 1974, foi realizado Passe livre (documentário), um filme de longa metragem dirigido por Oswaldo Caldeira, baseado na vida do jogador.
Há ainda um livro-biografia sobre Afonsinho escrito por Kleber Mazziero de Souza, o livro - de título Prezado Amigo Afonsinho - conta com declarações de grandes nomes ligados ao futebol: de Pelé a Zizinho, de José Trajano a Juca Kfouri.

CAPITÃO - O CASO PÁRA-SAR




Essa música foi composta para a trilha de um filme sobre o Capitão Sérgio, do caso Pára-Sar. Foi gravada por Joyce em 89 em dueto com Chico. Postei pela primeira vez essa música quando o Bar do Bulga estava hospedado na extinta AOL.

Para entender o caso:
Em 1968, durante o governo de Costa e Silva, militares liderados pelo Brigadeiro João Paulo Burnier planejaram explodir o gasômetro, atribuir o atentado aos comunistas. O nome do massacre teria o código de “Jacarta”. Era uma alusão aos milhares de comunistas assassinados na Indonésia quando Sukarno foi derrubado.

O brigadeiro Burnier escalou Sérgio para o atentado, por ser perito em explosivos, mas o Capitão não aceitou as ordem e denunciou aquele que seria o maior atentado da história do país. A carreira do Capitão Sérgio foi destruída. E virou um herói.

Recentemente, o governo do Estado do Rio tenta manter de pé um dos três reservatórios do Gasômetro no Rio, para fazer um memorial homenageando o Capitão Sérgio

CAPITÃO
Musica de Joyve e Fernando Brant

OUÇA A MÚSICA CLICANDO AQUI

Brasil
Quem é que seria o dono da Amazônia
e por aqui quem viveria
se a Guanabara explodisse
em gás e sangue?
Seria outra a nossa história.
Inda bem, quem ama a vida
não vai ser agora matador
quem ama a selva
não vai ser agora lenhador
quem ama o índio
não vai ser agora caçador
Brasil
teu capitão não aceita a ordem de matar
Nosso capitão não aceita
quem quer te entregar
o capitão não aceita a ordem da matança
Inda bem, quem ama a vida
prefere o oficio de salvar
quem ama a terra
prefere o oficio de sonhar
quem ama mesmo
prefere o ofício de amar
Brasil
teu capitão não aceita a ordem de matar
nosso capitão não aceita
quem quer te entregar
o capitão não aceita a morte da esperança


Recebi um e-mail de uma amiga com o endereço do seu Blog...quase ninguém sabe dessa música...bela homenagem para meu avô!!!
Abraço
Juliana Rubim (cantora e neta do capitão Sergio)

Comentário enviado por Juliana Rubim às 16h55 em 16.10.2005 para o Bar do Bulga quando ainda estava hospedado na AOL.

UMAS E OUTRAS



BULLA
Encontrei ontem com Bulla. O fotógrafo estará expondo suas obras entre os dias 15 de abril a 4 de maio no Teatro Calil Haddad. A mostra 'Dez' contará ainda com trabalhos de Regina Midori, Fabio Rosato e Kimura.

MPB
Chegando de uma reunião na MB Propaganda recebo o convite do Carlos Martins para o concerto de música instrumental Nosso Trio, nesta sexta-feira, as 21h no Teatro Calil Haddad

O TRIO
É formado por Nelson Faria –guitarra-, Ney Conceição no baixo e Kiko Freitas na batera. Todos participaram de shows de João Bosco.

ANOTE
Haverá ainda um workshop às 16h nas Faculdades Maringá. Informações pelo tel 3031 9555

VIOLA
Por falar em João Bosco, me lembro de um fato ocorrido com Cláudio Viola.

A OUVINTE
Ele apresentava um programa de MPB na Rádio Metropolitana e sempre tinha uma ouvinte querendo ouvir João Bosco.

DUPLA
Queria ouvir João Bosco e Vinícius.

INGÊNUO
Viola, expert em MPB, colocava uma música de Bosco e outra de Vinicius de Moraes a fim de atender a ouvinte.

PORÉM...
Ela queria era a dupla sertaneja João Bosco e Vinicius.

CAÍ NESSA
Essa dupla também me confundiu quando cheguei por essas paragens. Me perguntava: Mas João Bosco e Vinicius de Moraes nunca tocaram juntos...

TREPADEIRA
Um cliente anônimo deixou o seguinte recado no post sobre o Homem Legume, sobre o lance da trepadeira.

FILOSOFIA
“O Marcelo, isto não é novidade: eu e você também somos. Ou você acha que nossos pais não aprontaram uma boa trepadeira antes da gente nascer?”

RESULTADO
Espero que tudo tenha ocorrido da melhor maneira possível com todo mundo.

MASCATE
Outro internauta, Sérgio Mascate, fala sobre o suposto blog que estaria tirando sarro dos cariocas: “ Putz! Eu vi esse blog. Não tem nada a ver... nem tira sarro”.

PASSARINHO
Bem, mas agora a pouco um apresentador da tevê local só reafirmou aquilo que já tínhamos comentado a respeito da xenofobia e preconceito.

MOTIVO
Ele comentava a matéria sobre equipamentos que estão sendo recuperados em Maringá para ajudar no combate à dengue no Rio.

SAMBA
Disse que aqui no Paraná o pessoal trabalha e 'não fica sambando o dia inteiro'.

NADA SABE
Sinceramente, gostaria que esse apresentador desse um pulo no Rio de Janeiro.

NUNCA VIU
Vai descobrir que existe uma massa de cinco milhões de trabalhadores que madruga por volta das 4h30 da matina, pega um ônibus, um trem e outro ônibus até chegar ao serviço.

E ...
ainda tem o retorno pra casa.

TAL LÁ
Assim como todo trabalhador de Maringá, essa massa tem direito a tomar sua cervejinha no boteco do subúrbio ou da Zona Sul.

TAL CÁ
E se mora perto de uma praia, vai caminhar pela orla, assim como os maringaenses andam em torno do Parque do Ingá.

SAMBA?
Lógico que tem, mas vai ter que procurar nas escolas de samba espalhadas pela cidade. E vai ter que pagar para entrar. Nesses locais, samba é turismo, gera dinheiro, emprego e atrai turistas.

FUTURO
E aproveite o passeio para conhecer os trabalhos sociais na comunidade da Mangueira que tem revelado muitos atletas. Um exemplo para ser aplicado junto às crianças do Santa Felicidade.

CVC
Essa mesma gente critica os baianos, mas será é a primeira da fila se ganhar uma viagem de graça para Salvador.

GASTE
Por lá, o turismo é fonte de divisas. Quem samba, paga ou ganha dinheiro com isso. Isso sem esquecer o atrativo histórico das igrejas, casas coloniais e dos terreiros.

OU...
Será que quando inaugurar o Parque do Japão o resto do país vai ficar dizendo que só sabemos comer sashimi, lutar judô e dançar o Bom Odori?

AMORIN
Ele vai me pagar uma cerveja. Diz que mesmo entocado na redação, o lugar dele é na rua, ao lado do Walter e do Henri.

MOACYR
Ivan, pode ser no bar dele? O dia e a hora você combina. Chame quem você quiser. Você tem meu blog, meu e-mail e outras entidades tecnológicas.

DESABAFO
Outro internauta faz um desabafo: “Olha Bulga, Maringá é um caso perdido. Sempre foi assim. Provinciana e medíocre”.

LONDRINA
“Eu sempre vivo aprontando teorias para entender isso, porque Londrina não é assim, embora esteja em evidente decadência”.

GAYS
E completa dizendo que a elite maringaense acha que as pessoas que trabalham com cultura são metidos ou homossexuais.

SAI PRA LÁ
Meu Deus... Se isso for verdade, nós temos fama de viado e ninguém contou isso pra gente.

DESCULPA
Vou correndo me inscrever numa luta livre e me agarrar com aquelas suadas marmotas.

OU
Alguém me emprestaria um chapéu de vaqueiro, desculpe, de cowboy?

RODOVIÁRIA
No post sobre a reforma da rodoviária de Nova Esperança, outro internauta soube cutucar: “O Angelo Rigon ia morrer de inveja. Tá do mesmo jeito, conservadinha”.

MARINGÁ
Ele faz uma ironia em relação ao mais famoso blogueiro da cidade que luta pela preservação da Rodoviária Américo Dias Ferraz, no centro de Maringá.

DIFERENÇAS
É lógico que há. A rodoviária de Nova Esperança jamais serviu de referência pra nada e sequer constou de qualquer cartão postal da cidade. Sem contar a arquitetura.

SHOW
Hoje tem Divas Velvelt Part II no Velvet Bar. Entre os nomes das cantantes, chamo a atenção para a convidada especial Patrícia Borges e pêra Grazi Fiedler.

JOPLIN
Grazi tem um repertório calcado em Janis Joplin. Piece of my heart...

REINADO
Já é praxe. Sábado à noite vou para os estúdios da CBN gravar o programa Ruas da História. E sempre encontro o operador Reinaldo Pinheiro.

ANOTE
Ele tem um blog e mencionou o Bar do Bulga no dele. Confira
http://reinaldopinheiro.blogspot.com/

FRUSTRADO
Gostaria de colocar uma porrada de links ao lado com os melhores blogs que conheço. Só não coloco porque eu fiz essa página sozinho, sem conhecer nada da linguagem html.

DESAJEITADO
Quando fui mexer para ficar do jeito que eu pensava, avacalhei tudo que já estava escrito.

PROCURA-SE
Alguém que entenda de linguagem html.

TALENTO
Alexandre Gaioto agradece pelo fato de eu ter colocado um ótimo texto dele aqui no blog. Diz que foi muita generosidade da minha parte.

ANÁLISE
Acho que sou uma pessoa generosa com tudo aquilo que gosto. Adoro compartilhar o que é bom. Aprendi isso com os vinhos.

PORÉM
Eu já fui uma pessoa melhor. Muito melhor.

MONTENEGRO
Márcia Celi, cliente do Bar do Bulga, manda um power point com frases de Oswaldo Montenegro.

LONGE
Eu te adoro, Márcia, mas segura esse Montenegro por aí. Ele faz MPB de auto-ajuda.

KAMAKAWIWO
Eram umas seis horas da tarde e toca o telefone da redação do Diário bem na hora do fechamento do Caderno D.

QUEM ERA?
“Marcelo, não quero te incomodar, mas já incomodando. Você tem que ouvir Izrael Kamakawiwo”. Era o Antonio Roberto de Paula.

COMO?
Soletra isso, por favor....;

GOOGLE
No dia seguinte, corri atrás do Kamakawiwo, um cantor havaiano que já não estava mais vivo.

OBESIDADE
Morreu de obesidade mórbida e se eternizou com uma bela versão de Somewhere Over the Rainbow.
YOUTUBE
Pesquisei um vídeo, tasquei o bendito noYouTube. Já está com quase 50 mil acessos e 200 comentários [alguns até muito violentos e preconceituosos contra a gordura do cantor]

DESCOBRI
Que o Antonio Roberto de Paula é um dos caras mais ecológicos que já encontrei.

ECOLÓGICO?
Sim, por que ele é um cara legal. E isso é ecologia.

NESTA SEXTA NO CALIL

 
Posted by Picasa

O HOMEM LEGUME

 

Acabei de chegar da sessão trash no Tribo´s onde o Andye exibiu em primeira mão o filme O Monstro Legume do Espaço, uma prévia do que vamos ver na III Zombilly - a festa dos zumbis, no dia 20. Amanhã eu conto mais sobre o filme, o mais escatológico que já assisti.
EM TEMPO:
Confiram no Google: apesar de muitos o considerem como um legume, o chuchu é o fruto de uma trepadeira.
Posted by Picasa

quarta-feira, abril 09, 2008

UMAS E OUTRAS

 


AÇAÍ
Com o calor de hoje, tava a fim de um açai. Eis que descubro esse 'Açaizeiro', recém-inaugurado, perto da Catedral, próximo ao MacDonalds.

A LOJA
É uma franquia. Tem filiais em cidades como São Carlos [terra da Liliana Melo] e Rio Claro [habitat do Élvio Rocha]

SILVIO
Em conversa com o Silvio Barsetti, via MSN, descubro que Angra vai vazar...

ESPERANÇA
Ele ainda não ficou milionário.

CONFORMISMO
Silvio era a minha última saída para minha aposentadoria.

RESPONDEU
“A nossa esperança é você inventar que foi perseguido pela tal de ditadura, deixou de publicar teu jornal infantil em Petrópolis e aí ganhar um milhão de indenização. Eu sou testemunha”

E COMPLETA
“Eu quero ser carregador de mala do Ziraldo ou do Jaguar”

THE END
Mandou beijos pra Ana e para as tartarugas: Tarta, Ruga e Raimundinho

E
Pra mim também.

JUNIOR
O fotografo Henri Jr, pós-cirurgia, recebe hoje a visita de seus amigos e companheiros fotógrafos.

WALTINHO
Henri faz parte daquele timaço de fotógrafos que inclui, entre outros, nomes do naipe de Walter Fernandes.

COMPETÊNCIA
Tudo capitaneado pelo profissionalismo e competência do Ivan Amorim {Ivan, depois dessa, me paga uma cerveja, tá?]

PORÉM
Já reparou como é papo de fotógrafo? ‘Minha lente é melhor do que a sua, eu tenho mais zoom do que você’.

HEHEHE
Parecem até pré-adolescentes em concurso de virilidade.

RECADO
Um cliente do bar deixa o seguinte recado: “tem um blog ai de Maringá que ta tirando onda da gente, os cariocas”.

CARIOCA?
Bem. Eu não sou carioca. Anotem: sou petropolitano. Mas tenho orgulho quando me chamam de carioca.

XENOFOBIA
Realmente, o que tenho notado em Maringá é uma xenofobia. O pessoal daqui não tem uma visão cosmopolita. Não gosta de quem vem de fora.

JACÚ
Esse provincianismo é até aceitável em cidades pequenas.

RESERVA
Certa vez, não esqueço, um colega – muito respeitado e competente, por sinal – disse que deveria haver ‘reserva de mercado’ na cidade para quem é maringaense.

DIPLOMA
O pensamento, além de provinciano, é inconstitucional. Meu diploma, assim como o dele, vale em todo território nacional.

FATO
Imagine se os cariocas e paulistas pensassem a mesma coisa? Não sobraria ninguém nas capitais.

BOLACHAS
Por outro lado, tem também quem vem de outras cidades pra cá achando que é a ultima bolachinha do pacote.

BABACA
Certa vez, um repórter londrinense deixou um recado no meu computador: “Bulga é picareta”.

MASCARA
Disse pro cara: “Você está chegando hoje na redação e sequer me conhece. Mas você nem precisa se apresentar, pois agora já te conheço”.

SEM PENA
Meses depois o cara rodou por motivos alheios e que não vale a pena comentar.

ENTÃO
Naquele dia eu fui ao cinema, sem dó, sem pena, sem telefonema.

UMAS E OUTRAS

EU JURO
Ouvi a Rádio CBN anunciando a III Zombilly - a festa dos zumbis no Tribo´s, no dia 20

PRÉVIA
E hoje, na Quarta Trash, no Tribo´s Bar, haverá uma prévia da III Zombilly exibindo curtas e um documentário do Petter Baiestorf, Começa às 20h30 e a entrada é gratuita.

UEM
Até Universidade Estadual de Maringá aderiu. Vai exibir, nesta quinta-feira (10) o filme "A Noite dos Mortos Vivos", dirigido em 1968, por George Romero

POIS É...
Em terra de chuchu, zumbi é rei.

RECEM-FORMADOS
A maior dificuldade para os recém-formados em jornalismo é conseguir uma chance nas redações. Sempre defendi que a melhor opção é o concurso, principalmente em cidades grandes em que a procura é bem maior.

QI
É lógico que o concurso não elimina o alto índice de QI — o tão conhecido quem indicou — mas serve para melhorar a avaliação em geral.

EXEMPLO
Não existe receita de bolo pra isso, mas eu pego o exemplo dos jornais do Rio.

COMO
Um jornal seleciona cerca de dez candidatos que vão trabalhar em diferentes editorias do jornal, participando do seu dia-a-dia, fazendo também reportagens.

PRÁTICA
O candidato é designado para fazer a mesma matéria que um repórter experiente, ou seja, para cobrir o mesmo assunto pautado para aquele repórter. Na volta, escreve
seu texto

AVALIAÇÃO
No final, o resultado do trabalho que realizou comparado com o do colega experiente é meticulosamente analisado e avaliado por um dos redatores do jornal.

FORMAÇÃO
E não fica só nisso. Os candidatos participam de palestras e de aulas práticas de edição e reportagem. Ou seja, mesmo não sendo contratado depois, o jovem profissional ganha importantes pontos no currículo.

JUSTIÇA
É uma forma justa. Evita que se coloquem candidatos fazendo reportagens de graça e que são logo dispensados após três meses de serviço [para não criar vinculo empregatício]

MAS...
Infelizmente, a opção da exploração da mão-de-obra barata é ainda adotada por muitos jornais..


CANÁRIO
Estou escrevendo e ouvindo o programa do Canário, na Rede Massa – SBT- antiga Tibagi.

NOME
O nome do programa é Tribuna da Massa, mas é tão calcado na figura do apresentador que todos chamam de programa do Canário.

ALVO
O programa melhorou muito e agrada ao público alvo. Quer brigar com o também popular Pinga-Fogo.

REPORTER
Fernanda Leone tem presença e as matérias dela são redondinhas.

CONTRATAÇÃO
Canário precisa de um Benedito. As crianças adoram o boneco.

CRÍTICAS
Quando visito as faculdades de comunicação, percebo como os estudantes gostam de criticar os programas do Pinga Fogo e similares.

DISPERDICIO
Digo que pagar mais de 500 reais por mês para criticar esses programas em sala de aula é jogar dinheiro fora. Em qualquer lugar se pode fazer isso.

DEBATE
A questão é: por que esse tipo de programa faz sucesso? Sugiro uma análise de conteúdo.

COMPARADA
Outra matéria que bate na mesma tecla é a comunicação comparada.

O EXISTENTE
Acho que pode ir mais adiante. Além de comparar o já existente, que tal trabalhar com aquilo que poderá existir?

BLOGS
Um exemplo básico é o jornalismo na internet. Desde a criação dos blogs, os jornais impressos ainda estão andando em círculos sem saber o que fazer diante da noticia imediata e interativa.

DE OLHO
E olha que vem aí a TV digital.

LEO JUNIOR
O apresentador da Band está em busca de um novo repórter. Interessados podem procurar a emissora.

LEONARDO
Leonardo Filho, que trabalhava com o Léo, assumiu o jornal da manhã e a Roberta foi contratada pela Record.

RAÍ
Quem visita o Bar do Bulga é o Raí Nascimento. Salve simpatia.

MILIONÁRIO
Há muito tempo que não vejo o Raí. Soube que ele ficou milionário quando passou a vender o revolucionário Banana Maker, um aparelho que faz muito sucesso nos EUA.

DECADÊNCIA
Ouvindo a palestra de um consultor, percebi como anda realmente a cultura musical de nossas crianças.

QUALIDADE
Lembrou que a geração dele ouvia trilha sonora do Sitio do Pica pau Amarelo composta por gente como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Caymmi...

GARRAFAS
Anos atrás, o consultor foi numa apresentação infantil e verificou que o espetáculo das crianças contaria com garrafas de cerveja.

MÁGICA?
Ele pensou que as garrafas serviriam para alguma mágica ou coisa parecida...

MAS...
Eis que de repente, surgem as menininhas de seis anos vestidas de Carla Peres para dançar...

HORROR
Na boquinha da garrafa...

TAMBÉM VÍ
Essa decadência já vem de longe. Eu mesmo já vi crianças vestidas de cinta liga, tipo Liza Minelli no filme Cabaret, numa coreografia com música da Rita Lee...

E OUVI
“Me deixa de quatro no ato, me enche de amor”

NOVA RODOVIÁRIA




Acima, a antiga rodoviária de Nova Esperança [PR] e o projeto da reforma que já está a todo vapor.