segunda-feira, julho 31, 2017

RIP Sam Shepard (1943-2017)







                                                                         













No cinema, esteve em filmes como "Falcão Negro em Perigo" (2001) e "Os eleitos" (1983), pelo qual recebeu uma indicação ao Oscar de ator coadjuvante.
Seu último trabalho de mais destaque foi como Robert Rayburn na série "Bloodline" (2015), da Netflix. 
Ele também deixa o filme "Never Here", um thriller ainda não lançado que foi exibido em junho no festival de Los Angeles.
Shepard também foi roteirista, autor de livros e diretor. 
Em 1979, recebeu o prêmio Pulitzer de Melhor Drama por seu trabalho em "Buried Child". Em 2009, foi celebrado como "Um mestre da dramaturgia americana", pela Laura Pels International Foundation for Theater Award. Na Broadway, teve destaque em peças como "La MaMa" e "Caffe Cino". 
A filmografia como roteirista inclui filmes como "Paris, Texas" (1984) e 
"O espírito do silêncio" (1993)





Paris, Texas (1984) - 'I knew these people' [HD]

Amizade

Conforme dizia Carlos Fonseca Amador, amigo é o que critica na cara e elogia pelas
costas.
E conforme diz a experiência, o amigo de verdade é amigo nas quatro estações. Os outros
são amigos só de verão.

(Eduardo Galeano em "O Filho dos Dias")

A arte de Luigi Tarini

O artista italiano  Luigi Tarini fez grandes transformações em clássicos do cinema no Photoshop











domingo, julho 30, 2017

Alice no País do Espelho





Rainha disse:
– Aí tens o Mensageiro do Rei. Ele agora está preso, está sendo castigado. Seu
julgamento não começará antes da próxima quarta-feira. E, claro, seu crime será cometido
no fim.
– E se ele nunca cometer o crime? – perguntou Alice.


(De Alice no País do Espelho, segunda parte de Alice no País das Maravilhas, de Lewis
Carroll, 1872)




(Eduardo Galeano em "O Filho dos Dias")

A Casa da Morte

O decreto municipal expedido em 2012, que viabiliza a desapropriação do imóvel conhecido como Casa da Morte, em Petrópolis RJ, expira no próximo dia 23 de agosto. O local usado pelo Exército durante o período da ditadura deveria ser transformado em um centro de memória e pesquisa. No entanto, a falta de verbas pode pausar a realização do projeto. Faltam R$ 600 mil para a estruturação do imóvel, a ser transformado em um “Centro de Memória, Verdade e Justiça de Petrópolis”. 
A casa funcionou como Centro de Informações do Exército durante o período da ditadura militar, onde foram torturadas e assassinadas pelo menos 22 pessoas – dadas como desaparecidas. 
A informação da existência de centros clandestinos de prisão e tortura só foi possível devido a denúncia de Inês Etienne Romeu, única sobrevivente da casa, onde esteve encarcerada por três meses durante o ano de 1971.
A Casa da Morte foi criada para eliminar opositores do regime, como dirigentes e organizações, tais como: Ação Libertadora Nacional (ALN), Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares).  (Via 
 Blog do Eduardo Ferreira

A casa esta  localizada no bairro Caxambu 

O Leão da Metro

The MGM´s Lion

Harley Quinn - Arlequina - E seus artistas

Arlequina (Harley Quinn, no original em Inglês), cujo nome real é Harleen Frances Quinzel, faz parte da mitologia da DC Comics que comumente aparece como inimiga do super-herói Batman no Universo DC. Ela foi criada por Paul Dini e Bruce Timm para a série animada de televisão Batman: A Série Animada, aparecendo pela primeira vez no episódio "Joker's Favor" ("Um Favor para o Coringa"), que foi ao ar em setembro de 1992.
Apesar de a intenção original de Dini e Timm ter sido para que Arlequina aparecesse apenas naquele episódio específico, a reação positiva do público e da crítica foi tanta, que eles a incluíram em diversos outros episódios de Batman: A Série Animada, culminando com a transição de Arlequina para os quadrinhos em setembro de 1993 e sua inclusão no Universo DC em 1999, com o quadrinho Batman: Harley Quinn.
Atuando tanto como anti-heroína e vilã, ela hoje pertence a trindade das mais icônicas vilãs do Batman, ao lado de Mulher Gato e Hera Venenosa. O trio já formou uma gangue nos quadrinhos conhecida como Gotham City Sirens (Sereias de Gotham), que teve uma série em quadrinhos com 26 edições (2009-2011).
A origem de Arlequina é contada no quadrinho "Mad Love" ("Louco Amor"), de fevereiro de 1994, vencedor do Prêmio Eisner. Seu nome foi baseado no arlequim, com a intenção de ser um trocadilho ao seu nome original, Harleen Quinzel.
Arlequina é frequentemente cúmplice e companheira amorosa do vilão Coringa, o qual ela conheceu enquanto trabalhava como psiquiatra no Asilo Arkham, onde o Coringa era paciente.
 O reboot da Arlequina a partir de Os Novos 52, garantiu-lhe uma série própria, longe das histórias do Batman e do Coringa.
A partir de Os Novos 52, Arlequina foi retratada como uma anti-heroína, agindo como justiceira ao invés de criminosa, O sucesso garantiu a renovação da série no DC Rebirth, com a primeira edição de Harley Quinn Rebirth #1 (agosto de 2016), vendendo 400,000 mil cópias.
 Para os analistas, as altas vendas foram influenciadas pelo marketing pesado do filme Esquadrão Suicida.
 A personagem foi originalmente dublada por Arleen Sorkin em Batman: A Série Animada e em diversos outros desenhos e filmes animados da DC, apesar de também ter sido dublada por Tara Strong e Hynden Walch.
A primeira atriz a interpreta-lá foi Mia Sara, na série de televisão Birds of Prey.
Arlequina estreou nos cinemas em 2016, no filme Esquadrão Suicida, sendo interpretada pela atriz Margot Robbie. (com informações da Wikipedia)




Laura’s Harley Quinn cosplay

Harley Quinn Suicide Squad by RaffaeleMarinetti

Harley Quinn Suicide Squad by RaffaeleMarinetti

Harley Quinn by Stephanie Hans
Harley Quinn de Suicide Squad por Yinxuan Li Dezarmenien

Harley Quinn #1 variant by Warren









Harley Quinn - Created by Robert Bruno 

Harely Quinn by Yuheng Jiang

sábado, julho 29, 2017

Gatos sobre Bornéo

Na grande ilha de Bornéu, os gatos comiam as lagartixas, que comiam as baratas, e as
baratas comiam as vespas, que comiam os mosquitos.
O DDT não estava no cardápio.
Em meados do século XX, a Organização Mundial da Saúde bombardeou a ilha com cargas
massivas de DDT, para combater a malária, e aniquilou os mosquitos e todo o resto.
Quando os ratos ficaram sabendo que os gatos também tinham morrido envenenados,
invadiram a ilha, devoraram as frutas nos campos e propagaram o tifo e outras calamidades.
Diante do ataque imprevisto dos ratos, os especialistas da Organização Mundial da Saúde
reuniram seu comitê de crise e resolveram mandar gatos de paraquedas.
Nesses dias de 1960, dezenas de felinos atravessaram o céu de Bornéu.
Os gatos aterrissaram suavemente, ovacionados pelos humanos que haviam sobrevivido à
ajuda internacional.


(Eduardo Galeano em "O Filho dos Dias")
Cat statue in Kuching, Malaysia



Paul Simon


Chico Buarque


Art by Jessica Patterson



A estética do Abandono










The “Wacky Shack” at the abandoned Williams Grove Amusement Park.
Abandoned Netherne cemetery, Surrey, England by D.A. Gregory













 Abandoned Hotel Belvédère in Furka pass, Switzerland