domingo, setembro 30, 2007

Ademir de Morais



 


Não dá pra passar pela imprensa escrita de Maringá sem falar do Pardal, um dos mais profissionais da área, pronto pra tudo. Se alguem pedia um reporter fotográfico as 3 da manhã, o Pardal era o primeiro a se oferecer para o serviço. Ademir de Morais...
Posted by Picasa

NA SAUDADE

 

Um foto terrivel num dia terrivel de 2000 ou 2001. Cecilia Fraga, Elaine Utsonomya,eu, Salsinha, Eli e Marcelo ( lá por trás)
Posted by Picasa

CAUSOS DA IMPRENSA 10

 


Estava pela CBN. Minha pauta era uma entrada ao vivo de um hospital psiquiatrico onde os pacientes exibiam seus trabalhos em uma exposição. Era cedo, por volta das 7h30 quando cheguei no hospital, ainda com sono. Fui até a recepção e me identifiquei:

- Sou Marcelo Bulgarelli da rádio CBN

O que eu mesmo esperava encontrar naquela manhã era um recepcionista sacana. De pronto ele respondeu de imediato:

- Aqui todos dizem isso.
Posted by Picasa

sexta-feira, setembro 28, 2007

FIM DO EMPÓRIO PIZZA BAR

Recebi o seguinte recado pelo e-mail e lamentei muito. Eu só fui uma vez ao Café Teológico e tinha gostado da pizzaria. Mas o que é bom dura pouco...

Um dos lugares mais charmosos da cidade o Empório Pizza Bar (Maringa - PR), fechou as portas nessa semana. O Sr. Giussepe, dono da casa, foi proibido de trabalhar pelo médico da família. O lugar esta disponível para arrendamento ou compra. Foi um choque para o casal proprietário e para os clientes assíduos; entre eles o Café Teológico e outros grupos que lá se reuniam mensalmente. "O Empório tinha um quê cultural e artístico que se difenciava na cidade. Lá se podia comer e falar ao mesmo tempo e mais, cada cliente era atendido como único, chamado pelo nome; coisa rara. O charme e aconhego do Empório ficarão na memória do Café e da cidade. O Carinho do casal é insubstituível. No momento o Café , os artistas e demais grupos que ali se reuniam estão a procura de nova casa, informa Maria Newnum, coordenadora do Café Teológico de Maringá.

Visite a blog do café http://cafeteologico.blogspot.com/

RIVER 4 X BOTA 2



Ainda estou baqueado... Não acredito... Envergonhado... Há coisas que só acontecem com o ... Deixa pra lá.

terça-feira, setembro 25, 2007

CAUSOS DA IMPRENSA 10


Um repórter de cultura de um jornal carioca tinha como pauta uma entrevista com a atriz norte-americana Lilly Tomlin, hospedada no sofisticado Copacabana Palace. A entrevista ficou para a hora do almoço. Ao chegar no hotel, o repórter disse para o motorista que já estava faminto:
- Come qualquer coisa por aí, pede a nota e a gente cobra depois do jornal.

O repórter seguiu para a entrevista com a atriz nas dependências do hotel e ao retornar não encontrou o motorista do jornal dentro do carro. Olhou em volta e não encontrou ele em nenhum dos restaurantes das imediações. Para sua surpresa, deu com o referido motorista no restaurante do Copacabana Palace, comendo do bom e do melhor.

- Você ficou maluco? Era pra você comer qualquer coisa por aí, não dentro do hotel! – gritou o repórter.

- Mas você disse que o jornal paga tudo! – respondeu o motorista.

Ao chegar no jornal, o repórter foi logo para a tesouraria mostrar as despesas gastas na reportagem. Mostrou a nota do restaurante do hotel e justificou atrás:
“Almoço com Lilly Tomlin”
Foi a forma que ele encontrou para salva a pele do amigo motorista.
(Revista Comunicação – 1987)

sexta-feira, setembro 21, 2007

CAUSOS DA IMPRENSA 9

Bem antes da informatização, as redações viviam cheia de papéis. Sem internet ou intranet, era necessário o serviço de contínuos, jovens que ficavam encarregados de fazer serviços internos. Com o tempo, os garotos aprendiam algumas coisas e até chegavam a palpitar nas matérias.
E essa história foi contada pelo jornalista Mauritônio Meira. Ele era responsável pelo plantão de polícia do jornal Última Hora. Era um plantão noturno e ele fazia a ronda, aquele serviço de ficar ligando para as delegacias em busca de alguma 'novidade'. Mas tudo estava morno. De repente, o telefone toca. Um leitor anônimo dizia que o vizinho acabara de matar a mulher e a amante no bairro de Bonsucesso, e que uma multidão queria linchar o assassino. Meira gritou para o fotógrafo e os dois correram para a garagem do jornal. Quando já estavam saindo do prédio, aparece o Pesanha, o contínuo.

- Pra onde vocês vão? - perguntou ele.
- Bonsucesso!
-Me dá uma carona?
- Claro.


Porém, o repórter e o fotógrafo não encontravam a rua onde havia ocorrido o crime. Davam voltas e voltas, e nada. Enquanto isso, Pessanha dormia no banco de trás.

- Acorda Pessanha. Não encontramos nada. Vamos voltar pro jornal. Você vai ficar onde?

- Eu fico nessa esquina mesmo
, respondeu o contínuo.
Na verdade, foi o próprio Pessanha que havia ligado para a redação a fim de descolar uma carona pra casa.

CAUSOS DA IMPRENSA 8

Alguns títulos de matérias que ficaram famosos. A maior parte foi colhida por Guilherme Duncan de Almeida.

Nada de novo no caso da moça estrangulada

(Correio popular - Campinas, 65)

Diversas competições deram prosseguimento à olimpiada

(Estado da Bahia - Salvado , 1965)

Sugestão de Pinto não seduz Ivete

(Diário Carioca, Rio, 65) - Sobre a repercussão em Ivete Vargas sobre um pronunciamento de Carvalho Pinto)

Conselho à dona-de-casa: evite a tentação da carne

(Diário Carioca - Rio, 65 - Sobre os altos preços da carne)

Matou a mãe sem motivo justo
(do folclore)

CAUSOS DA IMPRENSA 8

Essa também veio de Guilherme Duncan de Miranda (Revista de Comunicação,11, 1987). Ele fala de Percival de Sousa - um dos mais famosos repórteres policiais de São Paulo. Era conhecido pela competência e por atormentar os repórteres inexperientes, os focas. Na década de 60 Percival mandou o então 'foca' Randau Marques para apurar um falso crime em que o tenente do exército havia matado a esposa. O problema é que o delegado também fazia parte do esquema de trote criado pelo Percival.

- Eu vim aqui para apurar o crime sobre um tenente do exército que matou a mulher - Disse o 'foca'. E o delegado respondeu:
- O senhor quer repetir?
Randau repetiu e ouviu em seguida:
-Meu amigo, só há dois grupos que conhecem essa história: o exército e os terroristas. Do exército o senhor não é, então...- Eu sou do Jornal da Tarde - gritou Randau.
Não adiantou. Sem credencial (era novo no jornal), Randau ficou quase duas horas preso na cela da delegacia enquanto por telefone, Percival e o delegado caiam na gargalhada.
No final da história, Randau virou um respeitado repórter especial e passou a também ser o terror dos 'focas'

CAUSOS DA IMPRENSA 7

Todo lançamento de jornal ou até mesmo uma mudança gráfica (como ocorreu no ano passado em O Diário) necessita de treinamento de toda a equipe e a produção de uma edição de número zero, que não vai para as bancas ou assinantes. É uma edição para se ter uma idéia de como funcionará a redação diante do novo conceito jornalístico (gráfico e editorial). E essa história registrada pelo jornalista Guilherme Duncan de Miranda mostra como foi a feitura do número zero do Jornal da Tarde. Quem já participou da fundação de um novo jornal sabe como é frustrante escrever textos que não serão publicados. Geralmente a matéria é pautada, apurada, escrita, editada e impressa. Só que o jornal não vai para a rua.
Na década de 60, o Jornal da Tarde, vespertino de O Estado, treinava a equipe. O repórter Celso Kinjô recebeu a pauta sobre o transito na capital paulista. Recebeu e foi para o cinema. No final da tarde, voltou a redação e inventou umas 200 boas linhas. acreditando que aquele texto teria vida efêmera e que serviria apenas para o treinamento, algo para o consumo interno.
Porém, tudo pode acontecer. A matéria estava tão boa que foi guardada pelo editor e publicada na primeira semana de vida do Jornal da Tarde.
Depois, só restou ao jornal prestar alguns esclarecimentos. Mas Celso não foi demitido. Ao contrário: fez uma bela carreira no jornal e em outros órgãos e sempre exerceu a profissão com muita competência.
(Retirado de Revista de Comunicação - Ano 3 - numero 11- 1987)

Recado do Barbosinha - Se isso ocorresse em certos jornais de hoje, o que teria acontecido?

quinta-feira, setembro 20, 2007

CAUSOS DA IMPRENSA 6

Baile de carnaval transmitido pela Bandeirantes tendo como mestres de cerimônias Otavio Mesquita e Cristina Prochaska. Eram quase três horas da madrugada, quase no final da transmissão. Mesquita já ia finalizar quando ele falou para o diretor que uma mulher bêbada estava no camarote da Bandeirantes praticamente sem roupa. O diretor pensou num final perfeito: Mostrava a mulher pelada de longe e terminava a transmissão no lindo rosto da Cristina. O recado, então, foi passado para o cameramen:

- "Fecha na Prochaska!"
O câmera, já cansado, fez o zoom onde não devia.

- "Eu falei pra fechar na Prochaska!" - gritou o diretor desesperado.

- "Eu tô fechando! Eu tô fechando!" - respondeu o câmera, utilizando todos os seus recursos de zoom.

CAUSOS DO TEATRO 2

Teatro amador em Petrópolis. Minutos antes da estréia, o rapaz que faria o papel do rei não comparece. O diretor chama um amigo, mostra rapidamente o roteiro e fica tranquilo pois o papel não exigia grandes esforços e não tinha uma fala sequer. No momento exato, porém, entra o 'rei' em cena, chega na boca do palco e fala alto para o público:

"- O rei entra e não fala nada!"

CAUSOS DO TEATRO 1

Essa aconteceu no Teatro Mariano, em Petrópolis. A peça era de suspense. A protagonista tinha que destruir um documento, a prova do crime. Bastava riscar o fósforo e queimar o papel dentro de uma cesta já preparada. No hora, contudo, ela não encontrava o isqueiro em cena. Muito menos um simples fósforo. O ator, desesperado e sem qualquer tipo de fogo, prefere rasgar o documento. O outro personagem entra em cena e faz também a sua improvisação:

" - Nossa! Eu estou sentindo cheiro de papel rasgado!"

CAUSOS DA IMPRENSA 5

Segundo a fonte, essa aconteceu numa rádio do sul fluminense. O locutor de um programa de variedades anunciava: "Vamos dar um CD para aquele que responder corretamente a nossa pergunta do dia. Qual o país, cujo nome a gente tirar uma sílaba, fica uma coisa muito gostosa de comer. Alguém se arrisca?". A resposta correta era 'Japão'(Japão - Ja = pão). Não tardou para o ouvinte ligar.

- O senhor já sabe a resposta?
- Claro que eu sei.
-Então diga!
- Cuba!

CAUSOS DA IMPRENSA 4

Década de 70. A situação estava “braba”, no Correio da Manhã. O jornal já sofria um tremendo cerco econômico do Governo ditatorial e, naquela altura, os anunciantes privados mais fortes tinham recebido “recomendação” para não colocar publicidade no jornal da Sra. Niomar Muniz Sodré Bittencourt.
Eram tempos de muitas notícias políticas, em especial sobre golpes militares.
A manchete do Correio da Manhã trazia mais uma delas: a do general Papadopulos, na Grécia. A notícia começava na primeira página e continuava na Internacional. Inclusive, trazendo a justificativa do próprio general para a tomada do poder. E, exatamente nesse parágrafo, saiu em um minúsculo corpo 6, negrito:

Sobre o golpe, disse Papadopulos, "Niomar, pague-nos o 13° salário.”

CAUSOS DA IMPRENSA 3

Os pequenos municípios sempre insistem em manter seus pequenos jornais. Essa aconteceu numa cidadezinha do interior de Minas. Há tempos que o jornal não publicava nada de novo até que ocorreu um crime na cidade. A matéria foi feita mas o reporter não tinha a foto do morto nem a do assassino. O jornal, então, resolveu publicar a foto de Duque de Caxias com a seguinte legenda:

"Esse é Duque de Caxias que dá nome a praça onde ocorreu o crime"

CAUSOS DA IMPRENSA 2

Foi numa rádio AM de Maringá. Essa mostrou que a enganação sempre é perigosa. O reporter fingia que estava ao vivo, mas a reportagem era gravada. Ele simplesmente colocou o pequeno gravador no microfone do estúdio e apertou o play. Porém, as pilhas estavam fracas e voz do reporter ficou cavernosa. Para sair dessa situação, o locutor do horário teve de improvisar: "Inflizmentee estamooos com alguuuns problemaaas em nossoos transmisorees"

CAUSOS DA IMPRENSA 1

Essa aconteceu numa rádio em Mandaguari (PR). Um político local havia falecido e a rádio resolveu dedicar toda a programação para homenagear o morto. Até o programa policial foi substituido por homenagens. Foi quando aconteceu o pior. O operador do horário, acostumado com as vinhetas humorísticas do programa, apertou o botão errado na hora errada. O locutor acabara de anunciar o local do velório do falecido político quando o operador soltou a vinheta:
"vai ter churrasco?"

BLOG MUSICAL

Recebi o recado de Marcia Celly (Petrópolis).
Como primeiro passo para o lançamento do CD do André (meu "namorido"), foi criado um blog para que nossos amigos ouçam algumas músicas e dêem sua opinião.
Conto com vcs!!!!!!!!!!!!!!!!

http://caminhodaseda.musicblog.com.br

CADÊ OS R$10 ?

Recebi por e-mail. Tente resolver.

IMAGINE QUE VOCÊ TENHA UMA DIVIDA DE R$ 450,00 NAS CASAS BAHIA, PORÉM NÃO
TEM DINHEIRO PARA QUITÁ-LA. O QUE VOCÊ FAZ ENTÃO?
PROCURA 2 AMIGOS E PEDE EMPRESTADOS R$ 250,00 A CADA UM DELES FICANDO,
ENTÃO, COM R$ 500,00.
VAI ATÉ AS CASAS BAHIA E QUITA A SUA DIVIDA DE R$ 450,00 SOBRANDO-LHE R$
50,00.
VAI ATÉ A SUA CASA E GUARDA R$ 30,00 E LEVA OS R$ 20,00 RESTANTES CONSIGO.
DIRIGE-SE AOS 2 AMIGOS E DEVOLVE R$ 10,00 A CADA, E ASSIM FICA DEVENDO R$
240,00 A CADA UM DELES.
240,00 + 240,00 É IGUAL A 480,00, MAS EM CASA VOCÊ AINDA TEM AQUELES R$
30,00,
QUE SOMADOS PERFAZEM R$510,00!
UÉ!!!... NÃO PARECE QUE VOCÊ GANHOU R$ 10,00 NESSA BRINCADEIRA ?

sexta-feira, setembro 14, 2007

ENTÃO...

Então senti que o resumo é de cada um. Matarei as saudades do clima de redação, mesmo que ela seja tão enxuta. A turminha é muito legal e tem gente ali que já conheço de longa data. Eu topei e vamos ver. Faço parte de um 'pacote' de novidades...

Feito mistério
(Lourenço Baêta e Cacaso)

Então
senti que o resumo
é de cada um
que todo rumo
deságua em lugar comum
então eu monto num cavalo
que me leva a Teerã
e não me perco jamais
quando desespero vejo muito mais
Essa canção me rói, feito um mistério
essa tristeza dói
meu fingimento é sério
como aéreo é sempre todo amor

PS: Não sei a razão dessa música ter vindo à cabeça.

quinta-feira, setembro 13, 2007

EU?

Manhã tumultuada. Li agora a pouco no Rigon que sou o mais novo contratado do jornal Hoje. Ele fez um link com o Toscorama do Andie Iore que disse está tudo certo e ainda colocou uma foto minha terrível. Na verdade, ainda vou conversar com a direção do jornal, mas a 'noiva' ainda não disse 'sim'. E de qualquer forma sería um prazer em trabalhar com a Vanda Munnhoz e com o Andie. Desde que cheguei em Maringá, tenho colecionado amigos e colegas de redação.

terça-feira, setembro 11, 2007

Fahrenheit 451

Dei de presente um genérico para o Lukas e parece que ele gostou do filme, conforme ele disse em seu blog. Percebi qu tem muita gente atrás do filme também. Aos interessados, é possivel comprar o DVD nas Lojas Americanas por módicos R$ 12,99 !!

segunda-feira, setembro 10, 2007

KATIAb ESPACIAL



Acabei de baixar o disco de KatiaB (Espacial, 2007) Muito bom. Aprecie em umquetenha.blogspot.com

XII Festival Internacional de Corais

Quem bom. Vem aí o XII Festival Internacional de Corais. Acompanho esse festival desde o primeiro, em 97. Foi uma das minhas primeiras reportagens em Maringá na área cultural. E assim continuarei prestigiando. Segue abaixo o release da prefeitura.
De 13 a 16 de setembro será realizado em Maringá um dos maiores eventos
de Canto Coral do Brasil, o XII Festival Internacional de Corais de
Maringá. O encontro deste ano irá apresentar inovações nos repertórios,
movimentos de palco e corais do mais variados estilos. Serão três noites
de concerto no Teatro Calil Haddad (13, 14 e 15), sempre às 21 horas, e
um concerto de música sacra durante a Missa na Catedral Metropolitana
Basílica Menor Nossa Senhora da Glória em Maringá (16), além de
apresentações extras em outros locais da cidade nos dias 14 e 15.
Este ano, em uma homenagem especial aos 60 anos de Maringá, o corão
composto por todos os corais participantes (totalizando mais de 600
cantores) apresentará a canção “Maringá Maringá”. O corão se apresenta no
dia 13, no Teatro Calil Haddad e será regido pelo maestro Benedito da
Fonseca, de Penedo, com um arranjo feito especialmente para o festival.

Serviço
Informações pelo site www.cobracoral.org.br ou com os organizadores do evento.
Olívio Aparecido Penteado - diretor executivo
9973-6744 - olivio.penteado@onda.com.br
Marcus Geandré Nakano Ramiro - diretor musical
3025-7489 e 9101-7489 - geandre@terra.com.br

Nota do garçom: desconhecemos alguma música chamada 'Maringá, Maringá". O autor de 'Maringá' Joubert de Carvalho um dia desses vai sair do túmulo para explicar qual é o título original para os maringaenses.

IMAGEM ANTIGA

Recebi essa e outras imagens da construção da ponte Rio-Niterói na década de 70. As fotos foram enviadas pelo mano Márcio. Quem passa todo dia pela ponte não percebe a obra de engenharia e as vidas que deve ter custado

KAMAKAWIWO VIVE

O vídeo sobre o Israel Kamakawiwo é um dos mais visitados do Bar do Bulga! E um dos mais comentados! foram mais de 11,300 visitas!

FABIO DINIZ

O velho amigo Fabio Diniz - um radialista dos bons - me mandou um bonito recado. Ele sabe que não sou muito religioso, mas fiquei muito feliz quando abri o e-mail.
"Porque Deus amou Marcelo Bulgarelli de tal maneira que enviou seu filho
unigênito (Jesus Cristo), para que crendo nele, Marcelo não pereça mas tenha
a vida eterna." (João 3:16)

Rubem é meu pastor e nada me faltará

Li no blog do Rigon que o pastor Rubem Mariano estará lançando um blog próprio. Por enquanto está em fase de testes . Os convites por adesão custam dez pilas.

Serviços bancários pela Internet

Legal para quem acessa o Home Banking de casa. Vale a pena ler e se prevenir.

Quando for fazer uso dos serviços bancários pela internet, siga as 3 dicas abaixo para verificar a autenticidade do site:

1 - Minimize a página. Se o teclado virtual for minimizado também, está correto. Se ele permanecer na tela sem minimizar, é pirata! Não tecle nada.

2 - Sempre que entrar no site do banco, digite SUA SENHA ERRADA na primeira vez . Se aparecer uma mensagem de erro significa que o site é realmente do banco, porque o sistema tem como checar a senha digitada. Mas se digitar a senha errada e não acusar erro é mau sinal. Sites piratas não tem como conferir a informação, o objetivo é apenas capturar a senha.

3- Sempre que entrar no site do banco, verifique se no rodapé da página aparece o ícone de um cadeado; além disso clique 2 vezes sobre esse ícone; uma pequena janela com informações sobre a autenticidade do site deve aparecer. Em alguns sites piratas o cadeado pode até aparecer, mas será apenas uma imagem e ao clicar 2 vezes sobre ele, nada irá contecer.

Os 3 pequenos procedimentos acima são simples, mas garantirão que você jamais seja vítima de fraude virtual.

sábado, setembro 08, 2007

Um comentário...

bella canciôn cargada de sentimientos; por una Latinoamérica unida y libre de gobiernos aprovechadores, tirànicos e injustos! un saludo peruano desde lejos fisicamente pero cerca de corazôn

Comentário deixado no Youtube sobre o video 'You pisará las calles nuevamente', também postado no Bar do Bulga

CHE É MELHOR

Os argentinos votaram no guerrilheiro Ernesto Che Guevara como o maior político e personagem histórico do país do século 20, deixando Evita Perón em segundo lugar, informa hoje a revista argentina "Veintitrés".
Guevara teve uma vantagem de 20 pontos percentuais sobre Evita num concurso do programa de televisão "El gen argentino". Os telespectadores votaram por telefone, explica a revista.
O guerrilheiro argentino, assassinado na Bolívia em outubro de 1967, recebeu 59,8% dos votos dos 2 milhões de participantes da enquete

Dicionário Brasileiro de Prazos

Dicionário Brasileiro de Prazos

Para evitar que estrangeiros fiquem "pegando injustamente no nosso pé", está se compilando o "Dicionário Brasileiro de Prazos", que já deveria estar pronto (mas atrasou), do qual foram extraídos os trechos a seguir. Recebi por e-mail

DEPENDE
Envolve a conjunção de várias incógnitas, todas desfavoráveis. Em situações anormais, pode até significar sim, embora até hoje tal fenômeno só tenha sido registrado em testes teóricos de laboratório. O mais comum é que signifique diversos pretextos para dizer não.

JÁ JÁ
Aos incautos, pode dar a impressão de ser duas vezes mais rápido do que já. Ledo engano; é muito mais lento. Faço já significa "passou a ser minha primeira prioridade", enquanto "faço já já" quer dizer apenas "assim que eu terminar de ler meu jornal, prometo que vou pensar a respeito."

LOGO
Logo é bem mais tempo do que dentro em breve e muito mais do que daqui a pouco. É tão indeterminado que pode até levar séculos. Logo chegaremos a outras galáxias, por exemplo. É preciso também tomar cuidado com a frase "Mas logo eu?", que quer dizer "tô fora!".

MÊS QUE VEM
Parece coisa de primeiro grau, mas ainda tem estrangeiro que não entendeu. Existem só três tipos de meses: aquele em que estamos agora, os que já passaram e os que ainda estão por vir. Portanto, todos os meses, do próximo até o Apocalipse, são meses que vêm!

NO MÁXIMO
Essa é fácil: quer dizer no mínimo. Exemplo: Entrego em meia hora, no máximo. Significa que a única certeza é de que a coisa não será entregue antes de meia hora.

PODE DEIXAR
Traduz-se como "nunca".

POR VOLTA
Similar a no máximo. É uma medida de tempo dilatada, em que o limite inferior é claro, mas o superior é totalmente indefinido. Por volta das 5h quer dizer a partir das 5 h.


SEM FALTA
É uma expressão que só se usa depois do terceiro atraso. Porque depois do primeiro atraso, deve-se dizer "fique tranqüilo que amanhã eu entrego." E depois do segundo atraso, "relaxa, amanhã estará em sua mesa. Só aí é que vem o amanhã, sem falta."

UM MINUTINHO
É um período de tempo incerto e não sabido, que nada tem a ver com um intervalo de 60 segundos e raramente dura menos que cinco minutos.

TÁ SAINDO
Ou seja: vai demorar. E muito. Não adianta bufar. Os dois verbos juntos indicam tempo contínuo. Não entendeu? É para continuar a esperar? Capisce! Understood?Comprendez-vous? Sacou? Mas não esquenta que já tá saindo...

VEJA BEM
É o Day After do DEPENDE. Significa "viu como pressionar não adianta?" É utilizado da seguinte maneira: "Mas você não prometeu os cálculos para hoje?" Resposta: "Veja bem..." Se dito neste tom, após a frase "não vou mais tolerar atrasos, OK?", exprime dó e piedade por tamanha ignorância sobre nossa cultura.

ZÁS-TRÁS
Palavra em moda até uns 50 anos atrás e que significava ligeireza no cumprimento de uma tarefa, com total eficiência e sem nenhuma desculpa. Por isso mesmo, caiu em desuso e foi abolida do dicionário.

MP3


Mais um blog MP3 com rock e até samba! anote: http://www.safra79.blogspot.com/

Discos antigos de MPB? Acesse http://loronix.blogspot.com/

Cai liminar que impedia venda da Cintra

Caiu ontem a liminar obtida pela cervejaria Petrópolis contra a venda da Cintra para a AmBev. A 34ª Vara Cível do Fórum Central de São Paulo julgou improcedente o pedido inicial da ação movida pela Petrópolis e extinguiu também a liminar que impedia o negócio. A Petrópolis ainda pode recorrer da decisão. As fábricas da Cintra foram vendidas para a AmBev por US$ 150 milhões em 29 de março. A compra estava inicialmente sendo negociada com a Petrópolis. A empresa chegou a assinar com a Cintra uma oferta vinculativa de aquisição em 24 de janeiro.

(Fonte: Embalagem Marca)

Colônia lança cerveja “light”

A Cervejaria Colônia coloca no mercado brasileiro a primeira cerveja de baixa caloria, a Colônia Low Carb. Trata-se de uma bebida leve, de baixa graduação alcoólica (3,3%) e de baixo carboidrato (menos de 39%). É a cerveja com menos calorias do mercado: menos de 33%.

(Fonte: Embalagem Marca)

terça-feira, setembro 04, 2007

CAVALOS DE FRALDAS


Os cavalos que puxam as 19 charretes que fazem o transporte de moradores e realizam passeios turísticos na Ilha de Paquetá passam a usar "fraldões". A medida busca acabar com a sujeira na ilha e deve ajudar a revitalizar a atividade como atração turística. Os charreteiros também passarão a usar uniformes a partir do mês que vem.
O administrador regional de Paquetá, Fábio Duarte Mariano, conta que as ações foram inspiradas no município de Petrópolis, onde os charreteiros que fazem passeios turísticos já usam uniformes, e os cavalos estão de "fraldas":
Os chamados "fraldões" são uma espécie de cestos, que ficam presos na traseira do animal. (foto: O Globo)

segunda-feira, setembro 03, 2007

TÂNIA MACHADO

A ilustradora, artista plástica e professora Tânia Machado, da UEM, selecionou 57 trabalhos, entre originais e fotografias de ilustrações, de sua autoria para integrarem a exposição Tu Vês, que poderá ser apreciada de 12 a 30 deste mês, no Museu de Artes de Maringá, Teatro Calil Haddad. Tu Vês é uma exposição que conta, por meio de imagens, uma produção gráfica de 20 anos. O horário de funcionamento do Museu de Artes de Maringá é das 8 às 18 horas, de segunda a sexta-feira, e das 14 às 18 horas, aos sábados, domingos e feriados. Infrmações da Assessoria de Comunicação da UEM