quarta-feira, janeiro 17, 2018

Verão de 1993

Sensível e uma aula de direção de atores, O filme catalão Verão de 1993, de Carla Simon,bebe da fonte de François Truffaut . É o representante da Espanha numa vaga para o Oscar 2018,

O Palácio Quitandinha no cinema nacional



Por Felipe Krauss


Um lugar marcou o cenário de muitos filmes brasileiros. Falo do Hotel Quitandinha, localizado em Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro. No local, já funcionou um cassino que era frequentado pela elite. Hoje o prédio está sob administração do Sesc e se encontra aberto para a visitação.





O lugar conta com corredores esplendorosos e uma cúpula onde funcionava o cassino, considerada a segunda maior do mundo, além do lago e do boliche que atrai turistas de toda parte do Brasil. Pelos salões, já passaram nomes como Greta Garbo, Walt Disney, Orson Welles, Errol Flynn, e outros. Mas o Quitandinha tem muito mais histórias pra contar do que muita gente imagina, o local já foi palco de obras cinematográficas que marcaram o cenário nacional.

Vou começar falando de um filme que vai ao ar com frequência nas madrugadas do canal por assinatura Cinebrasil TV, “Uma Pantera em Minha Cama”. A obra de 1971 tem a produção de Carlos Hugo Christensen e foi toda rodada no palácio. Na história, uma dama branca visita um hóspede solitário todas as noites. A esposa enciumada de um homem casado também se disfarça de dama branca e um hóspede solteiro se apaixona por ela.



No ano seguinte, o público conheceu o filme “Quando o Carnaval Chegar”, lançado em junho de 1972. A obra que tem a direção de Carlos Diegues conta no elenco com Hugo Carvana, Chico Buarque, Nara Leão e outros nomes. Esse também teve cenas rodadas com os atores no exterior e interior do Quitandinha.

Citamos nessa postagem apenas dois, mas o palácio já foi palco de muitos outros filmes, além de gravações de diversos programas televisivos. Hoje a história se encontra em cada porta, em cada corredor, em cada traço da fachada do Palácio Quitandinha. 

terça-feira, janeiro 16, 2018

Alternative Pin Up

Pin-Up by Bruce Timm

Pin-Up by Art Frahm

Pin-Up by Dan DeCarlo

Pin-Up by Glen Orbik

Pin-Up by Natalie Zigal

Pin-Up by Pete Hawley

Pin-Up by Robert O Reid

Pin-Up in Red, Beauty Parade magazine cover, February 1949 by Peter Driben

Pin-Up Unexpected Lift (A Nice Catch), Brown & Bigelow calendar illustration, 1961

sábado, janeiro 13, 2018

Bulgarelli pelo mundo


Itália
 (55%)
Brasil
 (27%)
EUA
 (6%)
Argentina
 (4%)
Grã-Bretanha
 (4%)
Canadá
 (2%)
Suíça
 (0.8%)
Holanda
 (0.8%)
Reino Unido
 (0.8%)
Costa Rica
 (0.8%)

Ruy Faria


Raul de Leoni in Luz Mediterrânea

Não é o Moinho que anda, é a água corrente que faz, passando, circular o Moinho... Por isso, deves sempre conservar-te nas confluências do Mundo errante e vário, entre forças que vêm de toda parte. Do contrário, serás, no isolamento, a espiral cujo giro imaginário é apenas a Ilusão do Movimento!...'


(Raul de Leoni in Luz Mediterrânea -Petrópolis, 1922)


quinta-feira, janeiro 11, 2018

Sobre a 107 FM

Rádio da Benção 107 FM

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rádio da Benção 107 FM
Rádio Petrópolis FM Ltda.
País Brasil
Frequência(s)107.1 MHz
SedePetrópolis - torre
Fundação1991
Pertence aLuiz Zveiter
Proprietário(s)Desembargador Luiz Zveiter
GéneroGospel
Idioma(português brasileiro)
PrefixoZYL 871
Nome(s) anterior(es)Rádio Petrópolis FM
107 FM
CoberturaPetrópolis e Região Metropolitana do Rio de Janeiro
Alcance médio: 55 Km
Potência1.4Kw
ClasseA1
Página oficialwww.radiodabencao.com.br
107 FM é uma emissora de rádio brasileira, com estúdio e transmissor, situados na cidade de Petrópolis / Rio de Janeiro

História

Foi criada em 1991, com uma programação voltada ao popular e ao pop internacional e nacional e mesclava ritmos como pagodeaxé. Em sua programação diária, passaram locutores como Lúcia Sant'Anna (Madrugada Quente / Sabor Brasil), Marcelo Oliveira (Paradão Sertanejo), Alan Lamin (Festival dos Bairros), Cesar Miranda (Clube dos Namorados), Odir Gomes (Programa Odir Gomes), Odilon Júnior (Festival dos Bairros), e toda a irreverência de Henrique Valladão (Sábado Alegria e Festa de Arromba). O jornalista Marcelo Bulgarelli foi o primeiro redator da emissora;

Reencontro de alguns profissionais da antiga 107 FM
O locutor Fabio Diniz, eu (Marcelo Bulgarelli). o programador Carlão e
Andréa Leão. 

Em 2006 foi alugada pela Furacão 2000. Aos poucos a programação do funk foi aumentando até ocupar toda a grade da emissora. A 107 FM era a única rádio no Brasil que tocava 23 horas de Funk por dia útil, exceto das 7 da noite às 8 da noite por causa do programa Voz do Brasil, e 22 horas por dia aos sábados, porque a noite é veiculado por 2 horas o programa da CUFA, onde MV BillNega Gizza e vários DJ's tocam sucesso do Rap e Hip-Hop que faz sucessos nas comunidades do Rio, e também 24 horas aos domingos e feriados (por não haver a Voz do Brasil ou o programa da CUFA).
Desde 2009, a emissora se dedicava também às transmissões esportivas do futebol do Rio de Janeiro,com a equipe do locutor Marcelo Barros.À meia-noite do dia 1º de julho de 2012,a 107 FM trocou o funk da Furacão 2000, pela programação gospel. A programação do funk da continua do site da Furacão 2000 *
Apesar de sua torre de transmissão ficar sediada em Petrópolis, em quase todo o Rio de Janeiro a 107 FM é popular, porém não possui excelente sintonia em parte da Baixada Fluminense e da Capital.
Em julho de 2012, a 107 FM foi arrendada ao Bispo Roberto Damásio, líder da Igreja da Fé Renovada em Cristo e desde de então a rádio passou a transmitir programação evangélica.[1] Logo após foi denominada Rádio Renovada - A Renovação do Rio
A partir de 2013, passou à ser chamada de "107 FM A Rádio da Benção", sob a responsabilidade do cantor e produtor Robby. Mantém o transmissor, assim como o estúdio, dos quais são operados por profissionais da cidade de Petrópolis, embora toda a programação seja enviada online do estúdio no RJ.
(Fonte: Wikipédia)

All you need is ...

Buzios Janeiro 2015

quarta-feira, janeiro 10, 2018

Gabriela Mistral,

Gabriela Mistral, pseudónimo escolhido de Lucila de María del Perpetuo Socorro Godoy Alcayaga (Vicuña, 7 de abril de 1889 — Nova Iorque, 10 de janeiro de 1957)
Em 10 de janeiro de 1957, morria em Nova York, a chilena Gabriela Mistral. Poetisa, educadora, diplomata e feminista, ela ganhou o Nobel de Literatura de 1945. Mistral residia em Petrópolis quando soube que se tornara a primeira de todos os escritores latino-americanos a receber o Nobel. O Prêmio 
a transformou em figura de destaque na literatura internacional e a levou a viajar por todo o mundo e representar seu país em comissões culturais das Nações Unidas, até falecer em 1957 nos EUA. Sua obra é humanitária. (Na foto, portão da casa de Mistral, no bairro Independência, Petrópolis)



Monumento a Gabriela Mistral, Monte Grande, Valle del Elqui, La Serena, no Chile



A CHUVA LENTA

Trad. de Ruth Sylvia de Miranda Salles
Esta água medrosa e triste,
como criança que padece,
antes de tocar a tierra,
……….desfalece.
Quietos a árvore e o vento,
e no silêncio estupendo,
este fino pranto amargo,
……….vertendo!
Todo o céu é um coração
aberto em agro tormento.
Não chove: é um sangrar longo
……….e lento.
Dentro das casas, os homens
não sentem esta amargura,
este envio de água triste
……….da altura;
este longo e fatigante
descer de água vencida,
por sobre a terra que jaz
……….transida.
Em baixando a água inerte,
calada como eu suponho
que sejam os vultos leves
……….de um sonho.
Chove… e como chacal lento
a noite espreita na serra.
Que irá surgir na sombra
……….da Terra?
Dormireis, quando lá foram
sofrendo, esta água inerte
e letal, irmã da Morte
……….se verte?