quarta-feira, abril 29, 2009

Belas paisagens


A artista plástica Meredith Ostrom, 32, dispensa pincéis. A modelo norte-americana e ex-namorada de Nick Rhodes, músico do Duran Duran, criou uma técnica mais sensual: ela cobre o corpo com tinta e depois encosta na tela em branco. Uma dessas demonstrações artísticas, conta o jornal “Daily Mail”, foi feita recentemente em um bar de Mayfair, em Londres. O evento foi realizado para homenagear o compositor Michael Nyman e contou com a presença de diversas celebridades locais.
Depois da performance, ela se vestiu com um roupão preto enquanto o público apreciava (?) seu quadro.

Paranóia



Essa paranóia de gripe suína me lembra O Exército do Extermínio (The Crazies) de George Romero. O filme saiu em VHS no Brasil (veja a capa) e digitalizei para DVD. Um virus desconhecido contamina o reservatório de água de uma cidade dos Estados Unidos e a população começa a enlouquecer. Mas a loucura maior fica com o exército: os militares resolvem perseguir os moradores. Muitos são abatidos a tiros. Suspense característico dos anos 70.

Todo dia é dia, toda hora é hora...


Compacto

Reginaldo Dias bem lembrou e aqui está a abertura de Vila Sésamo (1973), tema de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle. E quem quiser a trilha sonora, acesse o blog SEMBERÉBA A trilha é de primeira. Eu destaco a canção do Funga Funga, talvez a primeira canção infantil de cunho existencialista da MPB. Funga Funga era um elefante vermelho, um amiguinho imaginário do pássaro Garibaldo.
Vila Sésamo era em preto e branco. Também não fazia muita diferença, pois eram poucas as casas com tevê em cores na época. Então, para mim, o Garibaldo era cinza. Certa vez, durante uma colônia de férias no Batalhão de Petrópolis, a Globo trouxe todos os personagens para a garotada. E descobri que o pássaro gigante era azul.

Funga Funga
Eu sou o Funga Funga
Eu sou um pouco diferente
Mas não entendo poque todo mundo
Me olha como se eu não fosse gente

Eu sou o Funga Funga
Eu sou um pouco diferente
Quando eu começo a falar alguma coisa
Ninguém me ouve como se fosse gente

Eu queria tanto que todos
Gostassem de mim
Como gostam do sol
como gostam da lua
E das flores também

Mas parece que as pessoas
Só gostam das coisas
Que ela já viram
Que elas conhecem
Conhecem muito bem

Eu sou o Funga Funga
Eu sou um pouco diferente
Mas o que importa é que eu seja assim
Eu gostar de gostar de toda gente

Dança Suína (imperdível!)

terça-feira, abril 28, 2009

Fantástico 1973


Abertura do programa Fantástico em 1973, ano de estréia. O destaque era a abertura e sobretudo a música. A composição é do então todo poderoso Boni (José de OIiveira Bonifácio Sobrinho)

Olhe bem, preste atenção,
Nada na mão, nesta também
Nós temos mágicas para fazer
Assim a vida ali pra ver...

Milhares de sonhos
Só para sonhar
Miragens que não se pode contar...

Numa fração
De um segundo
Qualquer emoção
Agita o mundo

Riso, criado por quem é mestre
Sexo, sem ele o mundo não cresce
Guerra, pra matar e morrer
Amor, que ensina a viver

Foguete no espaço
Rumo ao infinito
Provando que tudo
Não passa de um mito

É Fantástico
Da idade da pedra
Ao homem de plástico
O Show da Vida

Kemp

 

 


Arte do cartunista Kemp que conheço desde os tempos da Tribuna de Petrópolis. Veja mais em LACTOBACILO MORTO
Posted by Picasa

Quanto valem 50 Diones?

 

Cinquenta Diones valem 50 Diones César, que é o competente cinegrafista da RIC/Record Maringá e uma das pessoas mais alegres do mundo. Acreditamos que seja milionário...
Posted by Picasa

Contagem regressiva...

 

Para o casamento do reporter Leonardo Filho
Posted by Picasa

Pupim é o cara!



 

Paulo Pupim, da assessoria de comunicação da Universidade Estadual de Maringá, em click especial para o Bar do Bulga
Posted by Picasa

Feijoada no buteco do Bulga

 

 

Ingredientes

1 kg de feijão preto
1 peça de costelinha de porco
100gr de bacon de pernil
300g de carne de seca
200g de orelha de porco salgada
200g de pé de porco salgado
200g de rabo de porco salgado
300g de linguiça calabresa
1 cabeça de alho
1 colher de sobremesa de sal (caso necessite)

Preparo
feijão: Cate o feijão para retirar pedaços de cascas, pedrinhas e outras sujeiras. Depois lave bem numa peneira e ponha de molho a noite toda numa tigela com água o suficiente para cobrir o feijão e passar mais uns três dedos. No dia seguinte, quando for cozinhá-lo, acrescente mais água se achar necessário. A água deve cobrir o feijão, as carnes e ainda sobrar uns dois dedos.

Prepare as carnes: Para as linguiça, basta apenas cortá-las em rodelas de +/- 1 a 2 cm. Quanto às carnes, é bom diminuir ao máximo a quantidade de gordura, limpando-as sobre uma tábua com uma faca afiada. Retire toda a gordura que conseguir, pois ao cozinhar a gordura se desmancha deixando a feijoada muito gordurosa.

Panela de pressão
: Ponha o feijão, uma parte das carnes (menos a costelinha) e linguiça, uma folha de louro e acrescente água se necessário. Tampe a panela, segundo as instruções do fabricante, e cozinhe tudo por 20 minutos desde o começo. Comece com fogo alto e no meio do cozimento, quando a panela começar a fazer barulho, abaixe o fogo. Quando estiver pronto, retire a panela do fogo, ponha na pia embaixo da torneira e deixe correr um fio de água fria sobre a tampa. Coloque a costelinha já desalgada e a lingüiça.

Tempere a feijoada:
As carnes irão dar ao feijão um sabor especial e dependendo de seus temperos, pode ser que nem precise adicionar mais sal. Acrescente a pimenta do reino moída e mexa. Prove o caldinho e avalie se já está bom de sal ou não. Caso precise adicione mais sal aos poucos, sempre provando. O feijão irá dar às carnes uma cor escura por fora, mas mantendo o sabor e acrescentando maciez. Descasque o alho e pique fininho ou esprema. Em uma frigideira pequena, doure-o no azeite e jogue sobre o feijão. Mexa tudo e prove. Deixe cozinhar mais um pouco e veja se esta pronta.

DICA1: Nunca encha a panela de pressão acima da metade, pois caso contrário, quando começará a pegar pressão, o caldo começar a sair pelo furo da tampa da panela e dificultará o cozimento.
DICA2: A carne seca e as outras carnes salgadas costuma ter muito sal, portanto é preciso ter cuidado com os temperos. De uma fervida nelas antes e jogue a água fora, retirando, assim, o excesso de sal. Se necessário ferva mais de uma vez.
DICA3: Observe se formou uma camada fina de gordura na superfície. Isso acontece por causa da gordura das carnes que se dissolveram. Com uma escumadeira retire todo o excesso que conseguir para ficar com uma feijoada mais light.


Acompanhamento

Arroz simples
Farofa
Couve refogada
Laranja
Torresminho
Caipirinha
Posted by Picasa

segunda-feira, abril 27, 2009

Ela voltou!

 
Elci Nakamura, chefe de jornalismo da CBN Maringá já retornou do Japão e descansa em Londrina, onde estão os pais. Ela conta que ficou impressionada com a organização do Japão,'onde tudo funciona e as coisas são feitas para facilitar a vida do cidadão'. Do que ela contou, o que mais gostei foi isso: "Quando você entra na loja a funcionária diz com um sorriso algo como "seja bem-vinda, obrigada por ter escolhida nossa loja, fique à vontade e demore quanto tempo quiser para conhecer nossos produtos". Ninguém da loja fica atrás da gente, mas está sempre atenta se você precisar perguntar alguma coisa. Para pagar, você não dá o dinheiro direto na mão. Tem que colocar numa bandejinha. E aí o caixa diz que está pegando tantos ienes e está providenciando o troco. E depois devolve dizendo que está entregando tantos ienes. Tudo para não haver dúvidas quando aos valores".
Recado do Garçon:Pra mim, no Brasil, bastaria ninguém ficar atrás da gente na loja. Aqui em Maringá o pessoal tem essa mania. Primeiro a atendente pergunta se precisa de alguma coisa e você diz que só está dando uma olhada. Mesmo assim, a guria ainda fica atrás da gente. Eu já deixei de comprar muita coisa por causa disso. Tá na hora dos empresários repensarem no atendimento público.
Posted by Picasa

A casa caiu

 

 

Todo mundo já sabia quem seriam os autores do Tititi da Candinha, blog onde foram cometidos crimes contra a honra de diversas pessoas de Maringá. O assunto será manchete de O Diário de amanhã e já está no SITE. O blog foi retirado do ar por ordem judicial em março deste ano. Em entrevista ao repórter André Almenara, da Rádio Cultura AM, a promotora Arisângela Cristina Vargas da Silva anunciou Eliel Diniz, ex-colunista social de O Diário, e sua esposa Maísa Facci como responsáveis pelo blog. Todos já sabiam, mas agora é oficial. O HD apreendido na casa do casal confirmou a autoria. Eliel Diniz e Maísa Facci também devem ser responsabilizados pelos comentários feitos anonimamente nas postagens do blog.
O mais dificil em toda essa história é acreditar que uma pessoa como o Eliel - jornalista e psicólogo - seja capaz de crimes desse tipo. Ele e a esposa tem uma história na cidade. Eu até o entrevistei para o programa Ruas da História, na rádio CBN. Eliel é filho de José Pereira Diniz, pioneiro no ensino de Maringá e que é nome de rua no Jardim Internorte. A pergunta é justamente essa: Por que?
Posted by Picasa

domingo, abril 26, 2009

A festa de Kelly Carollynny

 

Numa noite regada a cerveja, cachaça, petiscos e pagode, a caixa das
Sendas, Kelly Carollynny (18), comemorou sua maioridade cercada de
amigos e parentes. A festança foi na laje da casa da família em
Queimados, onde mora com os pais, o cobrador de ônibus Ailton (49) e
Isaura (43), que está desempregada, mas faz bicos como diarista. A
festa, que começou ainda antes do sol se pôr, só acabou de madrugada
quando os convidados já perdiam a linha dançando o créu na velocidade
cinco. "Tô amarradona!", dizia a exultante Kelly, agora de maior, que
usava um vestido todo trabalhado no jérsei, comprado nas Lojas
Americanas.

O buffet foi todo organizado pela mãe da aniversariante e incluía
coxinha de galinha, risole, joelho e amendoinzinhos. "Também ia ter
churrasco, mas a picanha tá pela hora da morte!", desabafou Isaura,
enquanto enrolava uns croquetes. De sobremesa, muito cajuzinho, além
do bolo especialmente preparado por Dona Jurema (84), avó da
aniversariante. Já as biritas ficaram por conta dos convidados, o que
gerou certo desconforto. Principalmente quando Alison (44), irmão de
Ailton, chegou trazendo Nova Schin. "Isso é sacanagem!", berrou o
anfitrião, "a gente é pobre mas tem dignidade", obrigando o tio da
aniversariante a sair e só voltar quando trouxesse, pelo menos,
Itaipava.

Durante a festa, Kelly aproveitou para assumir seu affair com Rodnei
(19), avião do tráfico do Morro da Providência, que presta concurso
para PM no fim do mês. "A gente tamo amarradão", dizia o futuro homem
da lei. Kelly Carollynny aproveitou a oportunidade para negar os
boatos de que estaria esperando um herdeiro: "Eu não tô buchada. Isso
é coisa que a mídia inventa para vender mais revista", garantiu antes
de afirmar que os dois ainda estão se conhecendo. O casal foi
apresentado por Ailtinho (21), irmão da aniversariante, que não
compareceu porque agora é pastor e Jesus (2008) o proibiu de
freqüentar esse tipo de badalação.

Um dos pontos altos da noite foi quando Ailton, mamado, aproveitou que
sua esposa tinha ido para o quarto assistir ao TV Fama e passou a mão
na bunda de Suéllen Cristina (27), sua cunhada. A moça revidou com um
tapa na cara e se não fosse a turma do deixa disso a situação poderia
se agravar. "Vai tomar no meio do olho do seu cu!", berrou a cunhada,
enquanto era retirada do local.

Os convidados dançaram a noite inteira ao som de pagode, comandado
pelo grupo Superstisamba, cujo líder Birunda (26) fora o responsável
por tirar a virgindade da aniversariante meses antes. "Mas num coloca
isso aí não, senão pode dar a maior merda", pediu.

Kelly Carollynny agora só quer saber de descansar. Sábado de manhã ela
e o namorado partem rumo à rodoviária, onde embarcarão num ônibus para
Iguaba. "Domingo a gente volta, que segunda pego cedo no serviço",
garantiu a aniversariante, feliz da vida.


Recebi por e-mail.Desconheço o autor
Posted by Picasa

Revolução dos Cravos

 

Hoje é aniversário da Revolução dos Cravos, nome dado ao movimento que derrubou o regime salazarista em Portugal, em 1974. Em 1984 , o Jornal do Brasil destacou os 20 anos da revolução, lembrando também a canção "Grândola, Vila Morena" composta por Zeca Afonso que foi escolhida pelo Movimento das Forças Armadas (MFA) para ser a segunda senha de sinalização da Revolução dos Cravos. A canção refere-se à fraternidade entre as pessoas de Grândola, no Alentejo, e teria sido banida pelo regime salazarista como uma música associada ao Comunismo. Às zero horas e vinte minutos do dia 25 de Abril de 1974, a canção era transmitida na Rádio Renascença, a emissora católica portuguesa, como sinal para confirmar as operações da revolução. Por esse motivo, a ela ficou associada, bem como ao início da Democracia em Portugal. Ouça aqui na voz de Nara Leão.
Posted by Picasa


Samba Abstrato

Uma obra-prima de Paulo Vanzolini, cientista e compositor que complets 85 anos

O tempo e o espaço eu confundo
A linha do mundo é uma reta fechada
Périplo, ciclo
Jornada de luz consumida e reencontrada
Não sei de quem visse o começo
Sequer reconheço
O que é meio, o que é fim
Pra viver no seu tempo
É que eu faço viagens no espaço
De dentro de mim
As conjunções improvaveis
De órbitas estáveis
É que eu me mantenho
E venho arimado um verso
Tropeçando universos
Pra achar-te no fim
Nesse tempo cansado de dentro de mim

sábado, abril 25, 2009

Um homem de moral


Quem nunca ouviu ou cantou ‘Ronda’: de noite eu ronda a cidade a lhe procurar sem encontrar...” . O autor é o paulista Paulo Vanzolini e ele odeia essa música. Acha piegas. A canção é um clássico da MPB e um ícone do samba paulista, mas Vanzolini é muito mais do que isso. ‘Volta por Cima’, por exemplo, foi outro sucesso. Particularmente, considero as verdadeiras obras-primas as canções pouco conhecidas como ‘Tempo e Espaço’, ‘Mente’. ‘Capoeira do Arnaldo’, por exemplo, é fantástica.
Paulo Vanzolini está completando 85 anos. “Eu não faço a menor questão de ser lembrado como compositor". Esse paulistano gosta é do reconhecimento na área biomédica. Formado em zoologia, é um dos maiores especialistas em insetos a ponto de dispensar a internet. Ele sabe que nessa área da zoologia, ele é o conteúdo.
O que mais gosto de Vanzolini são as expressões coletadas do meio do povo, algumas criadas pelo próprio compositor: “foi numa esquina da vida, uma mulher em hora perdida, um homem em ponto morto...”.

"Mestre de muitas faces, que sabe modular a expressão desde a caudal da conversa até a elipse das composições carregadas de expressão contida", resume Antonio Candido sobre Vanzolini.

O compositor Paulo Vanzolini completa 85 anos e é homenageado em um show, hoje, no SESC Vila Mariana em São Paulo, e também é tema do documentário "Um Homem de Moral", dirigido por Ricardo Dias. Veja o vídeo.

quinta-feira, abril 23, 2009

Cumpleaños!!

 

Essa é a Maria Estela, a Estela ou Estelinha. É a principal responsável em manter viva as datas dos nossos aniversários para todos terem desculpa de comemorar. Então, agora é marcar o local e o dia para uma nova cervejada. O Bar do Bulga compartilha com todos o seu aniversário.
Posted by Picasa


Hoje cedo levei uma bronca da Ana devido ao título errado colocado nesse post (já corrigido). "Se não sabe a lingua, não escreve", disse.
Ela tem razão. Ou razones?

Devassa arrebenta!



A noticia está no site MESTRE CERVEJEIRO: A carioca Devassa ganhou o seu primeiro prêmio fora do Brasil. A versão Ruiva da marca recebeu medalha de bronze na categoria “British Style Lager” do Australian International Beer Awards 2009.
A cerveja artesanal é encontrada em alguns supermercados de Maringá e também na Confraria 1516, na avenida Curitiba.
Posted by Picasa

Receita da Felicidade

É muito simples ser feliz. Você vai precisar de:
Dois elásticos e dois clips
 

Faça o suporte da seguinte forma
 

Depois é só instalar e ser feliz!
 


(Recebi por e-mail e tive que postar...)
Posted by Picasa

Em qualquer lingua, é tudo a mesma coisa

 
Colaboração do blog ESTE LADO DE LA GALAXIA

Diccionario para entender los contactos personales de las mujeres
Del envío de una lectora; os lo pasteo:


Cuando dicen …quieren decir…



40 y tantos = 49
Aventurera = Se acuesta con cualquiera
Atlética = Sin tetas
Apariencia normal = Fea
Guapa = mentirosa patológica
Sonrisa contagiosa = se toma muchas pastis
Emocionalmente estable = medicada
Feminista = gorda
Espíritu libre = yonqui (vamos, como Amy Winehouse)
Divertida = pesada
New age = vello en el sitio equivocado
Mente abierta = desesperada
Extrovertida = gritona y embarazosa
Apasionada = borracha sensiblera
Profesional = puton
Voluptuosa = muy gorda
Osamenta solida = muy muy gorda
Busca amigo del alma = acechante

Español de las mujeres

1. Sí = No
2. No = sí
3. A lo mejor = no
4. Necesitamos = quiero
5. Lo siento = lo sentirás tú
6. Tenemos que hablar = Tienes un problema
7. Sigue = mejor que no sigas
8. Haz lo que quieras = pagarás por esto
9. No estoy enfadada = por supuesto que lo estoy
10. Estás muy atento esta noche = ¿es sexo todo lo que buscas?

Español de los hombres

1. Tengo hambre = tengo hambre
2. Tengo sueño = tengo sueño
3. Estoy cansado = estoy cansado
4. Bonito vestido = bonito escote
5. Te quiero = follemos
6. Me aburro = ¿quieres que follemos?
7. ¿Bailas? = me gustaría follar contigo
8. ¿te puedo llamar? = me gustaría follar contigo
9. ¿quieres ir al cine? = me gustaría follar contigo
10. ¿te puedo invitar a cenar? = me gustaría follar contigo
11. Esos zapatos no te van con el vestido = soy gay
Posted by Picasa

Spectrum - Mary You Are - Geração Bendita



Era 1971, dois anos pós-Woodstock, e a juventude brasileira ainda vivia os efeitos da "Era de Aquarius", mesmo que de forma um pouco tardia. Em meio a onda de paz e amor, um grupo de jovens músicos e cineastas de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, mergulhou fundo na produção do que se chamou na época de "o primeiro filme hippie brasileiro". Intitulado "Geração Bendita", o filme dirigido por Carlos Bini, e rodado na região, deixou registrado, além das imagens de uma época, uma trilha sonora tão surpreendente quanto rara.
Gravado nos estúdio da Todamérica, no Rio de Janeiro, o disco também chamado "Geração Bendita" é assinado pelo grupo Spectrum, formado por ex-membros da banda 2000 Volts e atores/músicos do filme. Integravam o grupo os músicos Caetano, Serginho, David, Fernando e Toby, que dividiam os instrumentos e as composições feitas em parceria. Com idade média de 21 anos, a experiência do grupo resumia-se à cena local, onde iniciaram tocando covers de Beatles "tão bem feito que chegavam, por vezes, a achar que o som era de rádio, ou de gravador", diz hoje o guitarrista Caetano.

O álbum com pouco mais de trinta minutos reúne doze canções, com letras em português e algumas em inglês, em sua maioria falando de paz, amor liberdade, natureza e outros temas e valores expressivos do período. O instrumental, com profusão das fuzz-guitar a varrer, e os vocais à la Beatles, sintonizavam com a produção mundial e situava o trabalho do grupo acima do padrão nacional da época. Caetano lembra hoje que o disco chamou a atenção dos disc-jockeys Big Boy e Ademir, mas acabou ignorado pelo mídia. Espaço natural para divulgação do álbum, o jornal Rolling Stone, em sua versão nacional, só veio a público no início de 1972, quando o grupo já não mais existia.

"Não tinhamos recursos técnicos, os instrumentos eram nacionais, de segunda, terceira mão, mas havia uma coisa maior que nos movia, que era o sentimento daquela geração", conta Caetano, que ainda tocou por algum tempo na região. Tanto ele quanto outros integrantes da banda, ainda moram em Nova Friburgo e partilham com a cidade e inúmeros hoje ilustres moradores a memória daqueles "momentos mágicos, coloridos e intensamente vividos". Recentemete, por iniciativa de Caetano, e de outros remanescentes do movimento, chegou-se a tentar a realização de um festival, que resumiu-se em uma sessão do filme, sem ir adiante.

Nova Friburgo e outras cidades da Região Serrana do Rio de Janeiro foram pólo de atração de grupos musicais e comunidades hippies que para lá transferiram-se em busca de "paz, harmonia e contato com a natureza". Um dos grupos que andou por lá uns tempos foi o gaúcho Liverpool, antes de transformar-se no Bixo da Seda, em 1974. O mais famoso foi o Mutantes, já contando apenas com Sérgio Dias da formação original, que instalou-se em uma casa em Nova Petrópolis. Nova Friburgo, de forma especial, contava com uma cena local forte, com diversos grupos da região e presença de bandas do Rio de Janeiro que lá iam tocar, como A Bolha e Analfabitles, entre outras.

Apesar de ignorado em sua época, o álbum resistiu ao tempo e, hoje, ocupa os primeiros lugares nas "want lists" (procurados) de colecionadores mundiais de raridades psicodélicas (é um dos lps do livro "2001 Record Collector Dreams", editado pelo austríaco Hans Pokora, que reúne capas de discos raros de todo o mundo). Segundo palavras do próprio Hans "O Disco é um dos LPs mais procurados em todo o mundo nesse gênero de música e é uma pepita para qualquer Colecionador". O disco recentemente chamou a atenção de selos estrangeiros especializados em reedições limitadas em vinil - 180 gramas e, mesmo em cd, que buscaram contato com a banda para relançar o álbum. Assunto que vem sendo tratado junto ao selo original e detentor dos direitos de edição, podendo resultar também em uma tiragem nacional, que tornará finalmente o disco "Geração Bendita" acessível aos comuns dos mortais.

* Texto publicado originalmente na revista ShowBizz.

MARY YOU ARE
From the first time that I have know you
Oh! I feel is happy inside
And someday you'll know how much I need you
Then I get you by my side

Mary you are, Mary you are my girl
Mary you are, oh! you know, oh! you know

Then a time will come to us I know
But we'll have a lot inside
If you really want get that time
Baby you have to wait a while

Mary you are, Mary you are my girl
Mary you are, oh! you know, oh! you know


If our way is leading to the sky
A paradise will come to us
With lot of children running in the yard
I'm sure I'm gonna say this way

Mary you are, Mary you are my girl

terça-feira, abril 21, 2009

Só Carolina não viu,,,

 
 
Estas são umas das poucas fotos de Carolina Maria de Jesus. Ela nasceu a 14 de Março de 1914 em Sacramento, Minas Gerais, cidade onde viveu sua infância e adolescência. Foi mãe de três filhos. Morreu em 13 de Fevereiro de 1977, com 62 anos de idade. Está sepultada no Cemitério da Vila Cipó, a 40 Km do centro de São Paulo. Em toda a vida, Carolina estudou pouco mais de dois anos. O suficiente para aprender o básico da leitura e escrita. E foi assim que ela expôs a exclusão que vivia. A obra mais conhecida, com tiragem inicial de dez mil exemplares esgotados na primeira semana, e traduzida em 13 idiomas nos últimos 35 anos é ‘Quarto de Despejo’. Carolina era empregada doméstica e catadora de papel e lata quando seus manuscritos foram "descobertos", numa favela do bairro do Canindé, pelo jornalista Audálio Dantas.
Até 1985, seu livro era o mais traduzido da língua portuguesa para qualquer idioma. Mais de 1 milhão de exemplares foram vendidos no exterior. Hoje, ela está esquecida. A Academia de Letras bem que tentou mostrar o valor literário da Carolina. Mas a crítica literária não permitiu.

"15 de julho de 1955 - Aniversário de minha filha Vera Eunice. Eu pretendia comprar um par de sapatos para ela. Mas o custo dos generos alimenticios nos impede a realização de nossos desejos. Atualmente somos escravos do custo de vida. Eu achei um par de sapatos no lixo, lavei e remendei para ela calçar".

"Hoje a noite está tépida. O céu já estava polvilhado de estrelas. Eu que sou exótica, quero recortar um pedaço do céu para fazer um vestido..."

. Que suplicio catar papel atualmente! Tenho que levar a minha filha Vera Eunice. Ela está com dois anos, e não gosta de ficar em casa. Eu ponho o saco na cabeça e levo-a nos braços. Suporto o pêso do saco na cabeça e suporto o pêso da Vera Eunice nos braços. Tem hora que revolto-me. Depois domino-me. Ela não tem culpa de estar no mundo.
Refleti: preciso ser tolerante com os meus filhos. Êles não tem ninguem no mundo a não ser eu. Como é pungente a condição de mulher sozinha sem um homem no lar.
Posted by Picasa

O gato de Alice





"- Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui?
- Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato.
- Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice.
- Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato."
(Lewis Carroll -Alice no País das Maravilhas)



Sem medo da cobra


No Shoppping Cidade, em Maringá, ocorre uma feira de animais exóticos. Tem tigres, leão e até uma cobra gigante. A reporter Michele Thomaz viu que a bicha era mansa.

Fritando na mesa



Fondue de Carne

Ingredientes
1 kg de filé mignon
Óleo para fritura

Preparo
Corte a carne em cubos de 2 a 3 cm. Reserve. Coloque o óleo em uma panela de fondue e leve ao fogo para aquecer, primeiro na chama do fogão, depois no réchaud. Deixe que cada pessoa espete os pedaços de carne nos garfos apropriados e frite no óleo quente. Em seguida, cada pessoa deve mergulhar a carne no molho de sua preferência.

Molhos para o fondue
Mostarda
Leve ao fogo em uma panela, ¼ de cebola ralada, junto a uma colher de manteiga. Acrescente 1 colher de sopa de mostarda. Abaixe o fogo e coloque ½ lata de creme de leite sem o soro.

Shitake
3 cogumelos shitake cortados bem pequenos, 1 dente de alho cortado em lascas. Leve ao fogo junto a uma colher de manteiga. Deixe fritar o alho e o cogumelo. Acrescente ½ lata de creme de leite sem o soro e 2 colheres de sopa de queijo parmesão.

Roquefort
2 colheres de sopa de queijo roquefort amassado, junto a ½ lata de creme de leite sem o soro.

Alcaparras
1 colher de sopa de alcaparras picadas e fritas para 1 colher de manteiga. Acrescente ½ lata de creme de leite sem o soro.

Geléia de Pimenta
Esta você compra no mercado.É uma opção doce para o molho.

Obs: Além da carne, outra opção é fritar batatas miúdas pré-cozidas. Depois é só coloca-las no molho.



segunda-feira, abril 20, 2009

Música psicodélica brasileira

Spectrum - Geração Bendita (Extremely Rare Brazilian Psych Album 1971). Assim é conhecido esse LP disputadíssimo por colecionadores do mundo inteiro. Aqui no Bar podemos ouvir Mary You Are é tipico som ao melhor estilo folk rock. Quiabo´s fala da chácara do mesmo nome onde moravam os bichos grilos. Toda a história desse controvertido disco você pode ler AQUI É a trilha sonora do filme Geração Bendita (leia mais no post abaixo), o primeiro filme hippie brasileiro, de 1971. A trilha é da banda Spectrum, formada por amigos de Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro. Ninguem percebeu o disco na época. Com o passar dos anos, virou artigo de colecionador. Foi relançado em outubro de 2001 em vinil, numa tiragem limitada, pelo selo alemão Psychedelic Music. O disco original, de 1971 e em bom estado, custa cerca de 2 mil dólares.

Ufo em Maringá





Muito bacana a reportagem do Luiz de Carvalho sobre os discos voadores no Jardim Alvorada em Maringá. A matéria está no O Diário, edição de domingo (AQUI) Eu mesmo já havia feito uma reportagem sobre o assunto há uns nove anos. O legal é que o Luiz de Carvalho (em sua sábia peregrinação refletida em cabelos brancos) encontrou os personagens principais envolvidos nesse suposto caso de abdução. A história pode ser lida aqui, em um post que coloquei no blog em 2006.O fato aconteceu no Jardim Alvorada, Maringá, em 13 de abril de 1979 e envolveu os os irmãos Jocelino e Roberto Carlos de Mattos. Um vendedor de San Diego, na Califórnia (EUA), chegou a anunciar o livro Ufo Abduction at Maringá (foto) por US$ 299 no site eBay. A justificativa é que esta edição seria da primeira tiragem, de 1988. Os irmãos caminhavam pelo bairro Jardim Alvorada quando viram um UFO brilhante se aproximando. Acabaram desmaiando debaixo de uma grande árvore, no meio de um imenso campo arado, bem a frente do objeto, que para lá se dirigiu e os atraiu como que hipnoticamente. Após alguns minutos, Jocelino sentiu que alguém pegava seus braços e o levava flutuando para dentro do UFO. Encontrou uma alienígena de pele morena, com aproximadamente 1,70 metros de altura. Jocelino Mattos foi abduzido das 23h à 01h30 da manhã.
Posted by Picasa

Em novembro de 2008, discos voadores teriam sido avistados em Paiçandu, região metropolitana de Maringá. Confira o vídeo.