terça-feira, julho 10, 2018

Ecos from Close Encounters of the Third Kind

Close Encounters of the Third Kind (Contatos Imediatos de Terceiro Grau ) é um filme  de 1977 escrito e dirigido por Steven Spielberg, e estrelado por Richard Dreyfuss, François Truffaut, Melinda Dillon, Teri Garr, Bob Balaban e Gary Guffey.

Marcou minha infância e foi uma verdadeira febre pra tentar encontrar algum OVNI no céu. Vi esse filme no extinto Cine Petrópolis, na minha cidade serrana natal. 

O filme conta a história de Roy Neary, um eletricista da Indiana, cuja vida muda depois dele ter um encontro com um objeto voador não identificado (OVNI). O governo dos Estados Unidos e uma equipe de cientistas internacionais também sabem da presença dos OVNIs.

 Close Encounters foi um projeto que Spielberg queria realizar há muito tempo.

No final de 1973, ele desenvolveu um acordo com a Columbia Pictures para um filme de ficção científica. Apesar de Spielberg receber crédito único pelo roteiro, ele foi auxiliado por Paul Schrader, John Hill, David Giler, Hal Barwood, Matthew Robbins e Jerry Belson, que contribuíram com o roteiro em vários níveis.

O título é tirado da classificação de contatos imediatos com alienígenas criada pelo ufologista J. Allen Hynek, em que o terceiro grau indica observações humanas de verdadeiros alienígenas ou "seres animados".

 As filmagens começaram em maio de 1976. Douglas Trumbull foi o supervisor de efeitos visuais, enquanto Carlos Rambaldi criou os alienígenas.

Close Encounters foi lançado em novembro de 1977 sendo um sucesso de crítica e bilheteria. O filme foi relançado em 1980 como Close Encounters of the Third Kind: The Special Edition, que possuía cenas adicionais. Um terceiro corte do filme foi lançado em 1998.

Ele recebeu vários prêmios e indicações no Oscar, BAFTA, Golden Globe Awards e Saturn Awards. Em dezembro de 2007, Close Encounters foi selecionado para preservação no National Film Registry da Biblioteca do Congresso norte-americano como sendo "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante"  (Informações Wikipédia)

A trilha de John Williams é fantastica.











Nenhum comentário :