domingo, novembro 15, 2015

Botafogo 6 Flamengo 0



No dia 15 de Novembro de 1972, feriado nacional, o Botafogo brindou o Flamengo, no dia da comemoração do aniversário do clube da Gávea, com um estrondoso 6x0.

No dia anterior, Carlito Rocha, ex-jogador do Botafogo, ex-técnico, ex-presidente, até ex-árbitro e benemérito do clube, sonhou que o nosso Botafogo iria golear historicamente o Flamengo, seu maior rival.

Carlito Rocha sonhou, está sonhado. No aniversário do Flamengo, em pleno estádio do Maracanã, comandado por um endiabrado Jairzinho, a famosa equipa de General Severiano goleou o Flamengo por 6x0, fazendo Mário Zagallo, técnico do Flamengo, sofrer a pior derrota da sua longa carreira.

A festa começou aos 15 minutos de jogo com o campeão do mundo Jairzinho a inaugurar o marcador. Tinho rebate fracamente a bola e surge Jairzinho com um poderoso chute no ângulo esquerdo de Renato: Botafogo 1x0.

Aos 35 minutos Jairzinho passa a bola a Zequinha, ele vai à linha de fundo, centra à medida e o notável centroavante argentino Fischer fuzila sem piedade a baliza adversária: Botafogo 2x0.

Aos 41 foi fechada a conta da primeira parte. Zequinha cruza novamente e Fischer, de cabeça, faz: Botafogo 3x0.

Mário Zagallo e os flamenguistas não queriam acreditar no que viam, tentaram reagir, mas as substituições de Rogério por Caio Cambalhota e Mineiro por Zanata apenas permitiram mais três gols.

À procura do gol, o Flamengo deixava a sua defesa à mercê dos gloriosos jogadores e, aos 23 minutos, Jairzinho recebeu novamente de Zequinha, fez corta-luz com Fischer e emendou à direita de Renato: Botafogo 4x0.

Com a torcida do Botafogo engalanada pela goleada, Jairzinho recebeu – outra vez! – passe de Zequinha e fez um gol deletra: Botafogo 5x0.

Aos gritos de “Chega! Chega!” da torcida botafoguense, Ferretti entrou a substituir Fischer e fechou a contagem histórica: Botafogo 6x0.

Os festejos da torcida, perante os seis a zero, passaram a ser comandados pelo lema: “Gostamos de Vo6!”



O Botafogo, orientado pelo humilde Leônidas, bicampeão carioca em 1967-1968, sob o comando do próprio Mário Zagallo, alinhou com: Cao; Mauro Cruz, Valtencir, Osmar e Marinho Chagas; Nei Conceição, Carlos Roberto e Ademir; Zequinha, Jairzinho e Fischer.

2 comentários :

Rui Moura disse...

Grande homenagem do Bar do Bulga aos aniversariantes de hoje!

Abraços Gloriosos!

Marcelo Bulgarelli disse...

Ruy Moura,
Uma visita ilustre nesse bar !

Fique a vontade!