quarta-feira, maio 28, 2014

Gentileza gera gentileza...

José Datrino, mais conhecido como Profeta gentileza (CafeLandia (São Paulo), 11 de abril de 1917 — Mirandópolis, São Paulo, 28 de maio de 1996) foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que se tornou conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto situado na Avenida Brasil, na zona portuária do Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.



 "Gentileza Gentileza gera gentileza”, lia eu sempre nos muros do viaduto do Cajú quando chegava de ônibus na rodoviária do Rio de Janeiro. Mas “acabaram tudo, pintaram tudo de cinza; a palavra no muro ficou coberta de tinta”, já disse Marisa Monte . Sim, acabaram com a obra do profeta Gentileza, figura até então apenas folclórica que caminhava com uns estandartes pela Rodoviária Novo Rio. Já não é mais um louco. É um poeta Artista plástico urbano. Gentileza gera gentileza. É mais inteligente o livro ou a sabedoria? (Marcelo Bulgarelli) 


 Eu pergunto a vocês: no mundo, meus filhos, quem é mais inteligente, o livro ou a sabedoria? Não é a sabedoria? Então, eu sou a sabedoria, nós somos a sabedoria de Deus. Gentileza. Beleza. Perfeição. Bondade. Riqueza. Natureza. Amor. Está escrito justamente no meu peito. Aí eu digo pra todo mundo a minha pregação. Às vezes, venho num ônibus, um ônibus lotado, aí eu digo assim: - Olha, meus filhos, todos nós, todos vós, vamos anunciando: nós queremos Gentileza, confiamos com Gentileza. Se alguém perguntar quem é o Gentileza, vocês ensinam: é o nosso Pai, criador celestial. Por que que Deus é Gentileza? Porque é Beleza, Perfeição, Bondade, Riqueza, Natureza, nosso Pai criador. A natureza não vende terra, a natureza não cobra pra dar alimentação para nós. Esse dia lindo, essa luz que está em cima de nós, a nossa vida, ou seja, vêm do mundo, é de graça, é Deus nosso Pai quem dá."


Nenhum comentário :