domingo, junho 25, 2006

CARTINHA

No nosso dia-a-dia de jornalista recebemos muitas cartas com denúncias. Algumas, porém, são curiosas como a que estou postando abaixo. Foi do pai de um estudante da cidade de Paranacity, perto de Maringá. Omiti os nomes mencionados para evitar dores de cabeça. O restante, está na íntegra.

Este subscritor vem expressar sua indignação em razão de fato ocorrido aos
20 dias do mês de Junho do ano corrente, nesta cidade de Paranacity/PR.
Tal se dá em razão de uma carta intitulada Comunicado de Fatos Ocorridos
na Escola, parte dela impressa, por se tratar de um modelo, e outra parte
escrita manualmente pelo professor e diretor de um estabelecimento oficial
de ensino público deste Estado, que foi direcionada aos pais de um dos
alunos lá matriculado.
Referido documento, em forma de comunicado, contém erros grosseiros e
grotescos de escrita, concordância e utilização de vocabulário de baixo
calão.
Tratando se de comunicado oficial, e ainda redigido por uma autoridade do
setor educacional, penso eu, não deveria conter erros gramaticais tão
grossos e impropérios tão indecorosos.
Eis o teor `ipsis litteris´ do `comunicado´ ao qual me refiro:
Seu filho não esta se comportando dentro escola hoje pegou
caderno no lixo e sai esparamando folha no pátio todo
Foi pego soltando bomba dentro do banheiro. Não chega nenhum dia no
Horário de entrada das aulas.Não respeita professor, somente mando todos tomar no c..."
Na ocasião em que li referida carta, em um primeiro momento, não quis
acreditar que foi escrita por um diretor de uma escola pública.
Em razão disso, desloquei-me até a escola (...) nesta cidade, estabelecimento este
encarregado do ensino fundamental, onde procurei pelo senhor diretor (...), supostamente o autor da citada missiva, a quem indaguei se foi ele o autor
E o redator da carta, recebendo resposta afirmativa.
Pois bem. Na seqüência, procurei pela senhora (...),
professora de língua Portuguesa, na sobredita escola, a quem pedi que
lesse tal documento; e ao termino indaguei se ela seria capaz de identificar
erros gráficos e de concordância. Para minha surpresa, a resposta foi negativa.
Diante desse patente absurdo me questiono como pode uma pessoa que não
conhece regras gramaticais básicas de sua língua ocupar cargo público de
professor e diretor de um estabelecimento de ensino público,
principalmente no tocante à formação da criança e do adolescente. Que tipo de educação o Estado tem fornecido às crianças que, em tese, representam o futuro da
nação. É simplesmente patético. Que futuro podemos esperar para nossa não

Obs: tenho copia original do comunicado.
Paranacity, 21 de Junho de 2006.


Barbosinha responde: Ele está mais preocupado com os erros gramaticais do comunicado ou com que o aluno vem aprontando naquela escola?

FESTIVAL SEM FLOR

Muito concorrida a abertura do terceiro Festival de Cinema de Maringá. A festa foi no Centro de Convenções Aspen, na última sexta-feira quando a atriz Eva Wilma foi homenegeada.
Entre os presentes, o maior comentário foi a ausência da secretária municipal de Cultura, Flor Duarte. Ela sequer mandou um representante em um evento que conta com os beneficios da Leiu Rouanet e com reconhecimento no calendário nacional de festivais.
A Prefeitura de Maringá sequer apoiou o evento.
Aliás, além da secretária, o prefeito Silvio Barros não tem sido percebido em eventos culturais. Quando vai, fica por alguns minutos e logo sai à francesa.
Perguntei ao Barbosinha, meu prestativo garçon, sobre essas lamentáveis ausências e ele foi apenas resmungou:
- É a greve... É a greve...

Mas é grave.

quinta-feira, junho 22, 2006

ZICO?

Meu caro amigo Fahrenheit tem um blog na internet e assina uma coluna semanal na página 6 do Caderno D+ de Odiário aos sábados. Após a derrota do Japão para o Brasil por 4X1, só me restou lembrar como blogueiro destacou Zico, o maior pé frio em copas do mundo. Vejamos:
1) Na Argentina, em 1978, contra a Polônia, Nelinho cruza escanteio e Zico escora. É final de partida. O juiz acaba o jogo quando Zico marca o gol.Aquele gol poderia mudar a história da Copa, na qual o Brasil ficou em terceiro e não perdeu de ninguém. Deu Argentina.
2)Em 1982, Zico esteve na talvez mais vistosa seleção brasileira de todos os tempo, à exceção da de 1970. Contra a Itália, o Brasil precisava de empate. Perdeu. Deu Itália.
3)Em 1986, contra a França, o Brasil tem um pênalti a favor. Zico vai lá cobra e erra. A partida vai para os pênaltis, Zico faz o seu, mas outros erram e o Brasil fica fora da final de mais uma copa.
4)Zico volta à seleção brasileira em 1998, na Copa da França, como coordenador técnico. O Brasil tem um timaço. Final entre Brasil e França. Zico no banco gritando ao lado de Zagallo e em campo a França enfia um atrás de outro. 3 a 0. França campeã.
5)Copa da Alemanha, 2006 - Em Kaiserslautern, a cena se repete: Zico, treinador do Japão, vê o time ganhar de 1 a 0 até os 39 do segundo tempo da seleção australiana. Aí, quando tudo parecia ir bem, a Austrália faz três gols em oito minutos.
A partir daqui, eu completo:
6)Japão joga contra a Croácia. Goleiro japonês chega até defender penalti, mas os atacantes japoneses não sabem onde fica o gol. Empate.
7)Japão tem que vencer o Brasil de qualquer maneira.Faz 1X0. E depois, leva de 4X1.

ÔNIBUS ESTÃO AUMENTANDO

Esse foi o título de um release que recebi pela manhã desta quinta, dia do jogo Brasil x Japão pela Copa do Mundo. Olhei pela janela e percebi que os ônibus não haviam aumentado. Permaneciam do mesmo tamanho. Seria o preço da passagem? Recorri ao meu prestativo garçon, o Barbosinha...

- Pô, Barbosinha, aumentar o preço no dia do jogo do Brasil é muita sacanagem...

E o Barbosinha, no alto de sua sabedoria, respondeu ao ler com mais atenção ao release:

- A Secretaria Municipal dos Transportes (Setran) elaborou uma tabela extra de horários vespertinos de ônibus para melhor atender aos usuários nesta quinta-feira, dia 22, antes do início do jogo entre as seleções do Brasil e do Japão pela terceira rodada da 1ª fase da Copa do Mundo 2006.

- Então tá.

quarta-feira, junho 21, 2006

CADÊ OS POSTS ANTIGOS?

O pessoal vai perguntar sobre os antigos posts. Bem, eles continuam no antigo endereço do bar
bardobulga.zip.net

Tá tudo lá, mas as novidades voce acompanha aqui!

CASA NOVA

É, parece que terei que ficar por aqui mesmo. O Bar estava na Aol que acabou fechando. Fui para UOL (bardobulga.zip.net) e meu limete de posts estourou. Espero que aqyui eu possa ficar mais um pouco. Estas mudanças são péssimas para funcionários, clientes e amigos. Desculpe o transtorno.

CIDADE LIXÃO

A greve dos servidores municipais de Maringá chega ao seu vigéssimo dia, mas somente agora que a classe média está acordando para o assunto. Explico: uma greve atinge primeiro as populações mais humildes. São aquelas pessoas que logo percebem a falta de médicos nos postos de saúde e de professores na rede de ensino. Como a classe média se preocupa em pagar convênio médico e escolas particulares, não percebe de imediato o problema. Mas agora, com a falta de coleta de lixo, a gritaria é geral. A classe média é aquela que só se lembra da prefeitura quando encontra um buraco na rua ou percebe que a cidade está suja. Ou quando é dia de pagar IPTU. E é isso que está acontecendo. Hoje, aqui no Jardim Novo Horizonte, as donas-de-casa estavam esbravejando contra o prefeito Silvio Barros. Nem a prefeitura, nem o sindicato estão prontos para ceder. A cidade fede.